Federação das Mulheres do PAICV aponta a Lei da Paridade como seu grande desafio

Cidade da Praia, 12 Mar (Inforpress) – A Federação das Mulheres do PAICV (FNM-PAI) aponta a Lei da Paridade e a eleição em todas as suas estruturas para a renovação dos seus órgãos sociais, como seu grande desafio a curto prazo.

“Neste momento estamos a trabalhar, porque tendo a lei aprovada, vamos ter daqui a pouco tempo eleições. Estamos a preparar as listas, escolher as mulheres para que possam integrar estas listas”, realçou a presidente da FNM-PAI.

Para Eva Ortet, que falava à imprensa, no término de uma visita ao Museu de Educação, no Platô, Cidade da Praia, realizada no âmbito do “Março mês da Mulher”, disse que a Lei de Paridade afigura-se como uma das bandeiras da Federação de forma que venha não só a ser aprovada, mas também implementada.

Em relação à visita, a dirigente do PAICV explicou que a escolha recaiu propositadamente sobre o Museu de Educação por ser liderado por uma mulher e por entender ser a educação uma área em que a mulher tem sido destacada pelo seu contributo.

Eva Ortet enalteceu o trabalho levado a cabo pela promotora Clara Marques pela materialização deste museu, de forma a dar visibilidade a todas as mulheres que participaram no processo do desenvolvimento a nível educativo do país, mas mostrou-se sensibilizada com a problemática da sustentabilidade e do apoio financeiro.

É percepção desta parlamentar “que as instituições do país, nomeadamente a Uni-CV, com a qual tem desenvolvido um protocolo, devem dar uma mãozinha, para pôr de pé os projectos futuros”, mormente virados para a criação de vários museus nas outras ilhas e na Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).

“O país tem que carregar este projecto e é neste sentido que a Federação poderá ajudar na procura de parceria, para que o projecto avance e seja concretizado, de forma que os que vimos hoje possam também ser vistos por outras mulheres, nas outras ilhas. É um museu e deve ser visto com sustentabilidade”, enfatizou Eva Ortet.

Nesta perspectiva, prometeu usar a sua influência para a concretização dos projectos colocados pela promotora deste museu, criado há precisamente 10 anos.

SR/CP

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos