Federação Cabo-verdiana de Xadrez protesta retirada da organização dos Campeonatos Africanos da Zona 4.4

Cidade da Praia, 21 Fev. (Inforpress) – A Federação Cabo-verdiana de Xadrez (FCX) já protestou junto da Confederação Africana de Xadrez o facto de lhe ter retirado a organização dos Campeonatos Africanos da Zona 4.4, uma competição continental individual, em detrimento do Gana.

À Inforpress o presidente da FCX, Francisco Carapinha, disse que o protesto lavrado pela sua direcção foi também apresentado à Federação Internacional de Xadrez, convicto, entretanto, que “esta reivindicação não vai alterar em nada esta decisão” da Confederação Africana de Xadrez em entregar ao Gana a organização desta competição continental individual que engloba um “Torneio Open”, um torneio feminino e torneios de rápidas e de semi-rápidas.

Ainda assim, Carapinha disse acreditar que com este protesto fica registado junto das instâncias que superintendem a modalidade, tanto em África como a nível mundial, a insatisfação da FCX que, segundo disse, já tinha tudo acertado para que a cidade da Praia acolhesse este evento africano em Julho, prova de qualificação para a Taça do Mundo.

Refira-se que a CAX decidiu retirar a Cabo Verde a organização do “African Individual Chess Championship 2019” inicialmente calendarizado para Julho, na capital cabo-verdiana, depois de ter decidido antecipar a o evento da Zona 4.4 para Abril/Maio.

Carapinha voltou a questionar esta última decisão da CAX, alegando que não consegue perceber “esta exigência de última hora”, depois de Cabo Verde já ter iniciado os trabalhos preparativos e alguns contactos no sentido de receber o Zone 4.4 Individual Championships 2019”.

SR/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos