Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

FCF está empenhada na profissionalização dos treinadores da modalidade (c/áudio)

Cidade da Praia, 06 Jul (Inforpress) – A Federação Cabo-verdiana de Futebol tem um projecto virado para a profissionalização dos treinadores da modalidade a nível de todas as regiões desportivas do País, “visando o desenvolvimento do futebol na sua verdadeira essência”.

O presidente federativo revelou este novo projecto, hoje, durante a abertura do curso para 30 treinadores regionais de futebol jovem que decorre de 06 a 10 do corrente mês, no Centro de Estágio na Cidade da Praia, onde anunciou “um projecto concreto em relação ao futebol juvenil e no todo que passa pelo futebol de formação”.

“Este é um projecto que nós pensamos e estamos a trabalhar para termos uma estrutura profissional. Não podemos continuar a querer desenvolver o futebol e sermos amadores. Estamos a trabalhar para profissionalizar todos os treinadores a nível de todas as regiões desportivas”, explicitou.

No âmbito deste projecto, sublinhou, a profissionalização dos treinadores fará com que os treinadores tenham um vínculo com a federação, para que possam trabalhar sob a coordenação das associações regionais, em concertação permanente com a direcção técnica e equipa técnica nacional, baseada nem acções de formações contínuas e descentralizadas.

A este propósito revelou que para além destas acções de formação, a FCF vai apostar no “Estágio de Aquisição”, um projecto a nível de cada uma das 11 regiões desportivas do país, em que um treinador possa trabalhar com a sua selecção num dos três centros de Estágios (da Praia, Sal e São Vicente),  em regime de internato, em função da proximidade geográfica.

Com esta estratégia, pretende a FCF criar nos jogadores o espírito, os valores e a identidade da  selecção,  desde cedo como País.

Mário Semedo avançou que a FCF debruça-se na cooperação que deverá existir entre a instituição que dirige a as associações regionais de futebol e mostrou-se satisfeito e esperançado pela presença dos formadores indicados pelas respectivas associações, em como os formandos darão garantias na transmissão de valores aos jovens.

“Depois de participarmos, pela primeira vez, com uma selecção de sub-15, constituída numa selecção pandémica um pouco difícil, achamos por bem ser fundamental que haja uma concertação sempre permanente entre a equipa técnica nacional e as equipas técnicas regionais”, referiu Semedo, acrescentando que estes poderão funcionar como melhor interlocutor da equipa técnica.

SR/HF

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos