FCF alega “desinformação” no caso da retenção da equipa do Botafogo na Praia

Cidade da Praia, 22 Jun (Inforpres) – A Federação Cabo-verdiana de Futebol (FCF) garantiu hoje que fez todas as diligências para que a comitiva do Botafogo viajasse atempadamente para a ilha do Fogo e alega que tem havido “desinformação”, principalmente nas redes sociais.

Os campeões regionais de futebol do Fogo, que domingo, em São Vicente, apuraram-se para as meias-finais do Campeonato de Cabo Verde 2021/2022, não puderam viajar antes para a ilha natal, por causa das dificuldades da ligação marítima Praia/Fogo, já que o ferryboat Kriola, que faz esta ligação, encontra-se nos estaleiros para reparação.

Em conferência de imprensa, na Cidade da Praia, “para repor a verdade dos factos”, o presidente federativo, Mário Semedo, começou por explicar que uma semana antes do jogo entre Académica do Mindelo e Botafogo já havia um plano de viagem que indicava que o regresso da equipa foguense à sua ilha seria de barco e desde Cidade da Praia.

“A viagem seria na segunda-feira, 20 de Junho, com partida às 15:30, a partir da Cidade da Praia, tendo em conta que não havia quaisquer possibilidades de embarcarem de avião”, precisou Mário Semedo, informando que a equipa foguense chegou à capital de viagem área, na segunda-feira, 20, às 10:20, e com todas as condições logísticas garantidas.

No entanto, continuou Semedo, com a reprogramação da viagem por parte da empresa Inter-ilhas no percurso Praia – Fogo – Brava, “que foi informada à federação na segunda-feira, as 19:58″ , para 22 de Junho, às 02:00, “sendo a informação de imediato comunicada à direcção do Botafogo e entregue todos os bilhetes.

“Posto isto, conforme o programado, às 23:58, o autocarro saiu da federação e foi levar toda a delegação do Botafogo para o cais da Praia, mais houve um atraso na saída do barco, que, obviamente, a federação não controla”, explicou a mesma fonte, avançando que só somente hoje teve conhecimento “que os jogadores e a equipa técnica se recusaram em seguir a viagem”.

À Inforpress, um elemento da comitiva foguense esclareceu que a equipa se recusou em viajar porque quando chegaram aos cais da Praia foram informados que o barco só sairia às 06:00, ou seja”, tinha que esperar mais seis horas”.

A Inforpress tentou contar o direcção do Botafogo, que se recusou gravar a entrevista, alegando “que não pretende criar polémica onde nunca existiu”

Em relação ao facto de os jogadores irem tomar o pequeno-almoço no mercado de Sucupira, conforme o divulgado nas redes sociais, Mário Semedo explicou que dado ao ocorrido não poderia prever o pequeno almoço, referindo que no dia anterior à viagem foi disponibilizado um kit com o pequeno almoço para toda a caravana do Botafogo.

“O mercado de Sucupira é um lugar que também se come de forma condigna, não vamos criar celeuma a volta disto, porque as pessoas querem imputar alguma culpa à federação, quando não tem culpa nenhuma”, vincou.

Mário Semedo informou, entretanto, que a comitiva deixa esta noite a cidade da Praia com destino a São Filipe no navio a motor Praia d’Aguada, e que a federação já garantiu todos os lugares para que a equipa possa seguir viagem “tranquilamente” para a ilha do Fogo.

“A equipa do Botafogo treinou dois dias e a federação assegurou todas as condições”, pontificou Mário Semedo, defendendo que esse constrangimento não vai ter nenhuma implicação no rendimento da equipa, uma vez que só vai jogar com a Académica do Mindelo no domingo,26.

“O jogo será no domingo, Botafogo está bem alojado, servido por um restaurante certificado e tem feito todos os treinos, portanto não acredito que isso tenha alguma implicação no rendimento da equipa”, indicou o responsável máximo do futebol nacional.

Mário Semedo adiantou ainda que a estada na Cidade da Praia foi da responsabilidade da FCF e com todas condições reunidas para a realização dos treinos, enquanto aguardavam pelo regresso.

De acordo com o sorteio da FCF, o Botafogo recebe este final-de-semana, a congénere da Palmeira, do Sal, para o jogo da primeira mão da semifinal do campeonato nacional, em partida a ser disputada no Campo São Lourenço, em São Filipe, na ilha do Fogo.

O outro jogo desta primeira mão da meia-final vai ser disputado no Estádio Adérito Sena, em Mindelo (São Vicente) entre os visitados da Académica de São Vicente e o Rosariense de Santo Antão Norte.

OM/JMV
Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos