FC Porto vence na Luz e conquista 30º título, terceiro com Sérgio Conceição

Lisboa, 08 Mai (Inforpress) – O FC Porto conquistou sábado o seu 30.º título de campeão nacional, terceiro sob comando de Sérgio Conceição, após vencer o Benfica na Luz, numa jornada da I Liga de futebol em que o ‘destronado’ Sporting também triunfou.

Um golo do improvável Zaidu, ao ‘cair do pano’ (90+4 minutos), garantiu a vitória e os três pontos para o FC Porto no Estádio da Luz, mas bastava-lhe um para garantir um título que justificou plenamente, por ter sido a equipa mais equilibrada, consistente e regular da competição.

A qualidade do jogo deixou muito a desejar, mas para o FC Porto o que importava era somar, pelo menos, um ponto, e fechar, desde já, a questão do título, objetivo que alcançou perante um Benfica cuja principal motivação era evitar a festa portista no seu próprio estádio.

O principal ‘obreiro’ deste título foi justamente o seu treinador, Sérgio Conceição, que conquistou o seu terceiro título no comando técnico do FC Porto em cinco temporadas, o que é tanto mais notável quanto é sabido que pegou na equipa num contexto extremamente difícil, de profunda crise financeira que colocou o clube sob o regime de ‘fair-play financeiro’ imposto pela UEFA.

Não fosse a sua identificação com o clube, a sua liderança e competência técnica, o FC Porto teria sofrido as consequências desses condicionalismos financeiros dentro das quatro linhas, mas Sérgio Conceição não só conseguiu sagrar-se três vezes campeão nos últimos cinco anos, como fazer a época mais conseguida.

Os números não mentem, o FC Porto sofreu apenas uma derrota, frente ao Sporting de Braga, há duas semanas, na Pedreira, somou 28 vitórias e quatro empates, que lhe permitiram somar a uma jornada do fim 88 pontos, igualando, desde já, o registo do clube na época 2017/18 e do Benfica, em 2015/16.

No entanto, o FC Porto ainda tem mais uma jornada para cumprir, a recepção ao Estoril na 34.ª e última jornada, e basta-lhe pontuar para se tornar no recordista de pontos do campeonato.

Quem mais luta deu ao FC Porto foi o Sporting, que venceu em Portimão a equipa local por 3-2, despedindo-se do título, mas para isso precisou que Rúben Amorim lançasse o espanhol Pablo Sarabia na segunda parte, caso contrário não teria somado os três pontos.

Os ‘leões’ chegaram com alguma sorte ao golo logo aos 12 minutos, por Tabata, a aproveitar vários ressaltos na pequena área, mas permitiram que os algarvios dessem a volta ao resultado aos 25 e 30 minutos, com golos de Carlinhos e Welinton Júnior, o segundo na sequência de mais uma ‘oferta’ do jovem central Gonçalo Inácio.

Valeu ao Sporting Pablo Sarabia, lançado em campo aos 56 minutos a render o apagadíssimo Pedro Gonçalves, para mudar o curso dos acontecimentos, fazer dois golos e dar a 26.ª vitória dos ‘leões’ no campeonato.

Finalmente, o Estoril venceu o Moreirense por 1-0, graças a um golo de André Franco ao minuto 64, quebrando um ciclo de seis jogos sem ganhar, enquanto a equipa orientada por Sá Pinto deu mais um passo rumo à II Liga.

Nem um penálti, já em período de descontos, o Moreirense foi capaz de aproveitar, com o brasileiro Yan a rematar à quina da barra, ineficácia que revelou ao longo de todo o jogo, no qual foi superior ao Estoril e esteve sempre mais perto de chegar ao golo que o seu adversário.

O Moreirense arrisca mesmo descer à II Liga já este domingo, caso o Tondela vença o Gil Vicente em Barcelos, mas se tal não acontecer ficará tudo em aberto no que concerne à luta pela manutenção para a última jornada.

Inforpress/Lusa

Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos