FAO propõe a Cabo Verde a renovação do compromisso de desenvolvimento do sector das pescas e aquacultura

 

Cidade da Praia, 23 Nov (Inforpress) – O representante da FAO em Cabo Verde propôs hoje ao país que renove o seu compromisso de desenvolvimento do sector das pescas e aquacultura, com vista a alcançar os objectivos preconizados para o sector pesqueiro.

Rémin Nono Womdim deixou esta proposta na Cidade da Praia ao presidir à cerimónia de abertura do atelier de validação do relatório da consultoria sobre “Estudo/análise da contribuição das Políticas e Estratégias Nacionais de Pesca e de Aquacultura para a Segurança Alimentar e Nutricional em Cabo Verde”.

Segundo o representante da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), esse compromisso deve ser renovado por via de um quadro político e estratégico que permita criar plataformas e acções de concertação multissectoriais a nível local, nacional e regional, para o “fortalecimento” governança colaborativa das pescas e da aquacultura.

“Reforçar e renovar, a nível local e nacional, a apropriação e o compromisso de promover as reformas do sector das pescas, para alcançar a sua sustentabilidade e maximizar a contribuição do peixe na segurança alimentar e nutricional”, sugeriu, também, entendendo que os objectivos da política e desenvolvimento devem ser “bem orientados”.

Para Womdim, só desta forma será possível criar uma plataforma favorável à reconstrução das unidades populacionais de peixe e à melhoria da sua produção sustentável, sublinhando que a pesca e a aquacultura podem produzir, a nível ambiental, social e económico, efeitos “desejáveis ou indesejáveis”, dependendo da forma como os governos definem as políticas e estratégias para o sector e asseguram a sua gestão.

“A mudança de práticas de pesca e de aquacultura em África é, portanto, essencial para aumentar a produtividade, a rentabilidade e a sua sustentabilidade dos recursos haliêuticos, melhorando assim, a capacidade de contribuir de forma mais eficaz para a segurança alimentar e nutricional das populações”, disse, assegurando que a boa gestão da pesca produz benefícios, como a redução da pobreza e a criação de riqueza.

De outro modo, o representante da FAO em Cabo Verde afiançou que a exploração “insustentável” dos recursos haliêuticos, através de práticas “inadequadas” e da pesca ilegal não declarada e não regulamentada, pode conduzir a “graves problemas” para muitas comunidades dependentes da pesca na região africana.

Neste sentido, Rémin Nono Womdim explicou que a pesca e a aquacultura contribuem, significativamente, para a segurança alimentar, a nutrição e os meios de subsistência de milhões de pessoas, fornecendo 17% da proteína animal mundial, assim como se estima que 58 milhões de pessoas trabalhem directamente nos sectores da pesca e da aquacultura.

O emprego directo e indirecto gerado pelo sector é de cerca de 200 milhões ao longo da cadeia de valor, fazendo com que 12% da população mundial, que representa 880 milhões de pessoas, dependa do referido sector.

O “Estudo/análise da contribuição das Políticas e Estratégias Nacionais de Pesca e de Aquacultura para a Segurança Alimentar e Nutricional em Cabo Verde”, a ser validado no atelier de dois dias, está enquadrado no Programa FIRST “Impacto, Resiliência, Sustentabilidade e Transformação para a Segurança Alimentar e Nutricional na CEDEAO”.

O Programa FIRST é resultado da parceria entre a FAO e a União Europeia, com o objectivo de fornecer um mecanismo de apoio às politicas de pesca e de aquacultura nos Estados membros da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO), visando a melhoria da segurança alimentar e nutricional das populações locais.

O estudo/análise realizado em Cabo Verde teve como propósito, mapear e avaliar o impacto das políticas e estratégias de pesca e de aquacultura existentes na segurança alimentar e nutricional e na redução da pobreza das populações em Cabo Verde e pretende facilitar a implementação da Política Regional de Pesca e de Aquacultura da CEDEAO.

DR/JMV

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos