FAO destaca papel das florestas no equilíbrio do ecossistema e apela à sua protecção

Cidade da Praia, 21 Mar (Inforpress) – A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) destaca o papel das florestas no equilíbrio do ecossistema, apelando à sua protecção tendo em conta a degradação que se tem verificado no mundo.

O destaque é feito pelo escritório da FAO em Cabo Verde, no Dia Internacional das Florestas e das Árvores, que hoje se assinala, num documento enviado à Inforpress.

Conforme o documento, as florestas proporcionam benefícios de saúde para todos, tais como ar fresco, alimentos nutritivos, água limpa e espaço para recreação, indicando que nos países desenvolvidos, até 25 por cento (%) de todos os medicamentos são baseados em plantas, sendo que nos países em desenvolvimento, a contribuição chega a 80%.

A mesma fonte exemplifica que as comunidades indígenas consomem normalmente mais de 100 tipos de alimentos selvagens, muitos deles colhidos em florestas.

“Um estudo em África revelou que a diversidade alimentar das crianças expostas às florestas é, pelo menos, 25% mais elevada do que a das crianças que não o são. A destruição das florestas, por outro lado, não é saudável”, refere, avançando que quase um em cada três surtos de doenças infecciosas emergentes está ligado a alterações no uso do solo, tais como a desflorestação.

De acordo com informações assinaladas pela FAO, o mundo está a perder 10 milhões de hectares de floresta, todos os anos, e a degradação da terra afecta quase 2 bilhões de hectares, uma área maior do que a América do Sul.

“A perda e a degradação das florestas emitem grandes quantidades de gases que aquecem o clima, e pelo menos 8% das plantas florestais e 5% dos animais florestais estão em risco extremamente elevado de extinção”, pode-se ler no documento.

Neste sentido, a organização aponta a necessidade de se investir na restauração dos ecossistemas que ajudará a curar indivíduos, comunidades e o ambiente.

Segundo a FAO, o objectivo da década das Nações Unidas para a restauração dos ecossistemas, que começa este ano, é prevenir, travar e inverter a degradação dos ecossistemas em todo o mundo.

“Oferece a perspectiva de voltar a colocar árvores e florestas em paisagens florestais degradadas a uma escala maciça, aumentando assim a resiliência ecológica e a produtividade. Feito correctamente, a restauração florestal é uma solução-chave baseada na Natureza para reconstruir melhor e alcançar o futuro que desejamos”, diz a nota.

Este ano, o lema é “Restauração florestal: um caminho para a recuperação e o bem-estar”, e a ONU lembra que o manejo sustentável das florestas e o uso de seus recursos são essenciais para combater a mudança climática e contribuir para o bem-estar dos povos.

HR/ZS

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos