Ex-Presidente Pedro Pires defende integração regional e “boas relações” com UE

 

Marraquexe, Marrocos, 09 Abr (Inforpress) – O antigo Presidente cabo-verdiano Pedro Pires defendeu hoje que o país deve trabalhar na sua integração regional e que “não pode ter um pé em cada lado”, numa alusão à aproximação à União Europeia.

“Cabo Verde está integrado na CEDEAO [Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental] e deve trabalhar nesse sentido, não pode ter um pé em cada lado”, referiu, em entrevista à Lusa, o ex-chefe de Estado cabo-verdiano, durante o “Fim de Semana de Governação Ibrahim”, que termina hoje em Marraquexe, Marrocos.

O país, acrescentou, “sempre teve boas relações com a União Europeia” e já procurou uma aproximação, mas o bloco europeu “foi claro, disse que apoia a integração regional africana”.

Para Pedro Pires, histórico do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV), a localização geográfica de Cabo Verde, no oceano Atlântico, bem como a sua história, impelem o país a procurar “boas relações” com a União Europeia, mas também com os Estados Unidos ou o Brasil.

“Cabo Verde sempre teve boas relações com a União Europeia. Isso não é uma novidade”, salientou, dando o exemplo da facilitação da circulação de emigrantes cabo-verdianos na Europa.

Recentemente, o primeiro-ministro cabo-verdiano, Ulisses Correia e Silva afirmou, numa conferência do Partido Popular Europeu (PPE), a propósito do ‘brexit’: “Sei que é um dia triste para a Europa, porque o Reino Unido saiu, mas não seja por isso, nós entramos. Estamos in”.

Também o ministro dos Negócios Estrangeiros português afirmou que Cabo Verde contará sempre com Portugal como “um dos seus advogados mais paladinos” na aproximação à União Europeia.

Durante três dias, a Fundação Mo Ibrahim promoveu um encontro em Marrocos, reunindo líderes políticos, responsáveis de organizações multilaterais e regionais e representantes do mundo empresarial e da sociedade civil, para debater o tema “África num ponto de viragem”.

A Fundação Mo Ibrahim, que se dedica há dez anos a promover a liderança e a boa governação em África, publica anualmente o Índice Ibrahim de Governação Africana, que recolhe mais de cem indicadores sobre todos os países africanos.

Pedro Pires é um dos quatro laureados com o prémio de excelência na governação africana, atribuído pela fundação criada pelo empresário de telecomunicações sudanês e britânico Mo Ibrahim.

Lusa/Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos