Ex-director-geral dos Serviços Penitenciários detido por crimes de peculato e infidelidade

Cidade da Praia, 06 Nov (Inforpress) – O ex-director-geral dos Serviços Penitenciários e de Reinserção Social do Ministério da Justiça, Fidel Tavares, foi detido na segunda-feira pela Polícia Judiciária por acusações de crimes de peculato e infidelidade.

Em nota chegada à redacção da Inforpress, a Polícia Judiciária fez saber que a Secção Central de Investigação de Corrupção e Criminalidade Económica e Financeira (SCICEF) deteve Fidel Tavares fora de flagrante delito, por ter sido acusado da prática de “um crime de peculato em concurso aparente com um crime de infidelidade administrativa”.
Fidel Tavares, recorde-se, exerceu as funções de director-geral dos Serviços Penitenciários e Reinserção Social entre 20/02/2008 e 14/11/2012.

O detido, diz a mesma fonte, foi presente no mesmo dia às autoridades judiciárias competentes, para efeito do primeiro interrogatório judicial de arguido detido e aplicação de medidas de coação pessoal, que até o final da tarde de hoje não era conhecida.

Entretanto, o online Santiago Magazine, citando fontes, avança que Fidel Tavares pode não ir parar à prisão, mas que “terá eventualmente que pagar uma caução de 900 mil escudos, como indemnização ao Estado”.

Este montante, adiantou o mesmo jornal, corresponde “ao montante que este antigo dirigente da administração pública cabo-verdiana terá lesado ao Estado de Cabo Verde, no exercício das suas funções enquanto servidor público”.

A Inforpress contactou Fidel Tavares, mas este preferiu deixar uma reacção para mais tarde.

GSF/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos