Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Eurodeputados prometem ajudar na mobilização de financiamento para o aeroporto de Santo Antão

 

Cidade da Praia, 22 Set (Inforpress) – Os eurodeputados membros do grupo de amigos de Cabo Verde prometeram hoje, na Cidade da Praia, utilizar as suas influências para ajudar na mobilização do financiamento para a construção do aeroporto de Santo Antão.

Em conferencia de imprensa de balanço da visita de quatro dias efetuada à Cabo Verde, o chefe da delegação, Charles Tannock, disse que vão procurar saber se dentro de estrutura do Banco Europeu de Investimentos há possibilidades de co-financiamento dessa infra-estrutura, que considera fundamental para o desenvolvimento da ilha.

“Será um financiamento a juros muito baixos. Ele tem uma percentagem de seu portfólio, seu capital agora investido em projectos não europeu e, para mim, isso seria um bom exemplo do uso do capital”, disse.

Outro assunto que dominou a visita é a questão da mobilidade e da liberalização de vistos para circulação de cabo-verdianos dentro do espaço da União Europeia (UE).

Charles Tannock mostrou-se convicto de que essa liberação de vistos possa vir a acontecer “muito brevemente”, já que, conforme sublinhou, não há qualquer razão para que a Comissão Europeia, os ministros do Conselho da Europa rejeitem a aplicação formal para a liberalização dos vistos.

“A pressão parlamentar sempre ajuda, mas é claro que Cabo Verde tem de fazer o seu trabalho de casa em termos de segurança biométrica dos passaportes, a segurança das fronteiras, a lei da nacionalidade. Já fizerem isso tudo e não vejo razão pela qual a União Europeia poderia recusar o direito de liberalização”, indicou.

O porta voz do grupo explicou ainda que se trata de um direito para viajar e visitar e não para viver ou trabalhar na UE.

“É um direito que nós já concedemos aos Emirados, à República de Taiwan que eu fiz parte dessa campanha e não vejo porque não fazer isso também por Cabo Verde nos próximos anos”, perspectivou.

A derrogação das exportações dos produtos de pesca da Frescomar para a União Europeia é outro assunto que os eurodeputados prometeram investigar melhor para conhecer os problemas e, a partir daí, buscar formas para um acordo mais sólido e seguro.

“O acordo já foi renovado uma ou duas vezes. Isso não pode ser um modelo que seja estável a longo prazo. Mais tarde ou mais ou menos tarde tem de haver um acordo bilateral com Cabo Verde em termos de comércio ou a Nigéria tem que assinar o acordo multilateral com a CEDEAO”, sublinhou salientando que farão de tudo para que essa situação de incerteza possa ser ultrapassada.

“Estamos a falar de vidas humanas, de trabalhadores cujas famílias dependem dos salários e eu já vi pessoalmente o que levaria se essa fabrica fechar na ilha de São Vicente”, disse.

Charles Tannock, que fez-se acompanhar pelo eurodeputado Andrey Kobatchev, do Partido Popular Europeu da Bulgária, e Ana Gomes, do Partido Socialista português, estiveram, em Cabo Verde no quadro do reforço da cooperação existente entre os parlamentos cabo-verdiano e europeu.

Durante os quatro dias, os eurodeputados visitaram as ilhas de Santiago, São Vicente, os três concelhos de Santo Antão, foram recebidos pelo Presidente da República e pelo Governo e visitaram empresas e outras instituições.

Para o presidente do Parlamento cabo-verdiano, Jorge Santos, foi uma visita “muita proveitosa” que permitiu aos eurodeputados conhecerem a visão de desenvolvimento de Cabo Verde e, ao mesmo tempo, contactar com a realidade económica e social e cultural do país.

MJB/CP

Inforpress/fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos