Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Eurodeputada do Luxemburgo de origem cabo-verdiana Mónica Semedo suspensa por assédio moral

Cidade da Praia, 19 Jan (Inforpress) – A eurodeputada de origem cabo-verdiana, Mónica Semedo, eleita pelo partido liberal (DP) do Luxemburgo, foi suspensa das suas funções no Parlamento Europeu por um período de 15 dias por actos de assédio moral contra os seus assistentes parlamentares.

A suspensão, segundo o jornal luxemburguês Contacto, foi anunciada pelo presidente do Parlamento Europeu, o italiano David Sassoli, na abertura da sessão de segunda-feira, 18, em Bruxelas.

A eurodeputada tinha sido alvo de queixas da parte da sua equipa, uma vez que exigia que estes estivessem constantemente disponíveis, informou o jornal.

Durante as duas semanas, a deputada Mónica Semedo não terá direito a ajudas de custo diárias e não será permitido participar em actividades do Parlamento Europeu.

Em comunicado, a filha de imigrantes cabo-verdianos no Luxemburgo pediu desculpa e lamentou o que aconteceu.

“Desde o início do meu mandato, e mesmo antes disso, sou muito exigente comigo e com a minha equipa, o que infelizmente criou tensões intransponíveis, das quais lamento”, afirmou.

Filha de cabo-verdianos de Santa Catarina de Santiago, Mónica Semedo nasceu no Luxemburgo em 1984. Antes de ser eurodeputada foi apresentadora de televisão e responsável de comunicação do Luxembourg for Finance.

Mónica Semedo é licenciada em Ciências Políticas pela Universidade de Trier, na Alemanha, onde defendeu uma tese sobre as negociações do segredo bancário no Conselho dos Assuntos Económicos e Financeiros (Ecofin).

Em 2015, foi nomeada embaixadora da organização não-governamental Aldeias de Crianças SOS.

AM/HF
Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos