EUA prontos para atacar de novo a Síria “se necessário” – Embaixadora na ONU

Nações Unidas, 07 Abr (Inforpress) – Os Estados Unidos advertiram hoje que estão prontos para desencadear novos ataques contra o regime sírio, um dia após o bombardeamento de uma base militar síria que provocou fortes protestos de Damasco e dos seus aliados russo e iraniano.

“Estamos prontos para fazer mais, mas esperamos que não seja necessário”, preveniu em Nova Iorque a embaixadora norte-americana na ONU, Nikki Haley, perante o Conselho de Segurança.

A diplomata norte-americana intervinha no decurso de uma reunião de emergência do Conselho de Segurança sobre a primeira acção militar de Washington contra o regime de Bashar al-Assad em seis anos de guerra.

O ataque ocorreu três dias após um presumível ataque químico contra uma cidade rebelde do noroeste do país e atribuído ao poder sírio, que negou qualquer envolvimento.

O Pentágono sugeriu que os sírios terão recebido auxílio para efectuar a operação, mas não se arriscaram a acusar directamente a Rússia.

Os 59 mísseis de cruzeiro Tomahawk norte-americanos lançados em direcção à base aérea síria de Al-Chaayrate (centro) suscitaram a cólera da Rússia, aliado indefectível de Bashar al-Assad, juntamente com o Irão.

“Os Estados Unidos atacaram território soberano da Síria. Consideramos este ataque uma violação flagrante da lei internacional e um ato de agressão”, declarou o representante de Moscovo na ONU, Vladimir Safronkov, durante esta reunião.

A presidência síria qualificou por sua vez de “ato idiota e irresponsável” os ataques da madrugada de hoje.

Os ataques foram ordenados na noite de quinta-feira pelo Presidente norte-americano, Donald Trump, que até então sempre se tinha pronunciado desfavorável qualquer intervenção directa contra Damasco.

Inforpress/Lusa

Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos