EUA e Japão acordam estreitar cooperação para lidar com Coreia do Norte

 

Tóquio, 24 Abr (Inforpress) – O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, e o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, acordaram hoje manter uma estreita cooperação para lidar com a Coreia do Norte e permanecer vigilantes e em alerta.

Os dois líderes, que conversaram ao telefone durante cerca de meia hora, mostraram-se “completamente de acordo” em estreitar a sua cooperação para “procurar encarecidamente o autocontrolo da Coreia do Norte, que continua os seus perigosos actos de provocação”, indicou Abe, aos jornalistas.

“Continuaremos a lidar [com o problema] mediante uma estreita colaboração com os Estados Unidos e mantendo a vigilância e a situação de alerta”, afirmou o líder nipónico.

Shinzo Abe agradeceu ainda a disponibilidade da Administração norte-americana no sentido de ter “todas as opções em cima da mesa” para lidar com o regime de Pyongyang.

A conversa entre Trump e Abe teve lugar um dia depois de as Forças de Autodefesa [exército] do Japão terem iniciado manobras junto à frota do porta-aviões de propulsão nuclear norte-americano “Carl Vinson” no Oceano Pacífico antes de este se dirigir, nos próximos dias, para águas próximas da península coreana.

A região tem sido palco de uma escalada de tensão depois de os Estados Unidos terem anunciado a mobilização do porta-aviões e insinuado a possibilidade de realizar um ataque preventivo contra a Coreia do Norte devido aos seus contínuos ensaios de mísseis e face à probabilidade de Pyongyang levar a cabo o seu sexto teste nuclear.

O hermético país asiático afirmou, por várias ocasiões, a mais recente no passado sábado, estar “totalmente preparado” para responder a “provocações” e “intimidações” dos Estados Unidos e, em particular, ao envio de um porta-aviões.

Lusa/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos