Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

EUA consideram “provocação” lançamento falhado de míssil norte-coreano

Seul, 16 Abr (Inforpress) – O vice-presidente dos EUA, Mike Pence, qualificou hoje de “provocação” o lançamento falhado de um míssil efectuado horas antes pela Coreia do Norte, uma acção que fez prevalecer o clima de tensão na península coreana.

“A provocação desta manhã do Norte é simplesmente o último ato dos riscos que cada um de vós enfrenta diariamente”, disse Pence perante um grupo de militares norte-americanos, no decurso de uma refeição em que celebrou o domingo de Páscoa na base militar de Yongsan, na capital sul-coreana.

Pence aterrou com sua mulher e as duas filhas na base aérea de Osan (a sul de Seul), pouco após o Norte ter lançado, sem êxito, desde a localidade de Sinpo (leste do país), um míssil balístico que aparentemente explodiu pouco depois de ser disparado.

No sábado, a Coreia do Norte celebrou, com um desfile militar, o 105.º aniversário do nascimento de Kim Il-Sung, o fundador do país em 1948, que liderou até à sua morte, em Julho de 1994.

No desfile, a Coreia do Norte mostrou vários mísseis balísticos, incluindo um possível novo projéctil de alcance intercontinental.

Em paralelo, o conselheiro para a segurança nacional do Presidente norte-americano Donald Trump afirmou hoje que os dirigentes chineses trabalham “estreitamente” com os EUA para resolver a questão nuclear norte-coreana.

“Existe um consenso internacional, incluindo com os chineses e os dirigentes chineses, para dizer que a situação não pode durar”, declarou o general H. R. McMaster em entrevista à cadeia televisiva norte-americana ABC, a partir do Afeganistão, onde está deslocado.

O militar sublinhou por diversas vezes a inquietação, segundo disse, dos dirigentes chineses.

“Trabalhamos com os nossos aliados e parceiros, e com os dirigentes chineses, para desenvolver um leque de opções”, precisou.

Inforpress/Lusa

Fim

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos