EUA: Candidato à câmara de Pawtucket promete ajudar comunidade cabo-verdiana a ultrapassar efeitos da pandemia

Cidade da Praia, 28 Jun (Inforpress) – O candidato à câmara de Pawtucket David Norton, que considera ser um “amigo da comunidade cabo-verdiana”, prometeu, caso for eleito, ajudar a mesma a ultrapassar os efeitos pandemia da covid-19 e acelerar a mudança social e cultural.

Esta posição de David Norton, um veterano do exército, foi manifestada à margem da apresentação de sua candidatura à presidência da câmara de Pawtucket, em Rhode Island, EUA, tendo o mesmo considerado que a referida cidade enfrenta enormes desafios sociais e económicos.

Caso seja eleito, este antigo professor de inglês e pequeno empresário, propõe acabar com as práticas de contratação discriminatórias, asseverando que com a sua ligação e compreensão da comunidade cabo-verdiana e as habilidades linguísticas especiais da maioria dos cabo-verdianos que vivem em Pawtucket, prevê acelerar a diversidade linguística e racial da força de trabalho da cidade.

“Muitas vezes sinto que me relaciono mais com a comunidade imigrante em termos de visão do mundo e experiência de vida. Tenho um amor especial pela comunidade cabo-verdiana em Pawtucket, tendo servido no Conselho de Administração do Desenvolvimento Comunitário Americano cabo-verdiano de Rhode Island nos últimos três anos”, declarou.

No campo social, David Norton propõe mudanças de politicas e culturais com a realização anualmente do evento de Junhoteenth (celebração da liberdade afro-americana) patrocinado pela cidade e trabalhar em conjunto com a Agência do Desenvolvimento Comunitário Cabo-verdiano (CACD), de Rhode Island, para acelerar a mudança social e cultural que os residentes almejam.

Segundo este responsável, a comunidade cabo-verdiana em Pawtucket está a ser mais impactada do que qualquer outra pela covi-19 e pela perda de postos de trabalho, pelo que promete criação de condições e implementação de políticas que ajudem a enfrentar estes desafios.

Em questões económicas, prevê uma cidade onde rejeita a utilização do dinheiro dos contribuintes para projectos de investidores “ricos” fora do estado, referindo que a sua administração concentrar-se-á numa estratégia de desenvolvimento económico “de baixo para cima” que apoie as pequenas empresas familiares locais.

“Continuando em questões económicas e sociais, prevejo uma cidade que prioriza o bem-estar dos residentes em vez dos interesses dos promotores ricos. Imagino uma cidade onde o dinheiro dos impostos é usado para bombeiros, preparação de emergência, habitação acessível, e escolas, não para construir locais de entretenimento para pessoas ricas”, afirmou, afiançando que as prioridades da sua candidatura serão sempre ajudar os residentes mais vulneráveis, seja uma questão social ou económica.

CM/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
[wd_asp elements='search' ratio='100%' id=2]
    • Categorias

  • Galeria de Fotos