Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Estudo revela que a campanha “Menos álcool, mais vida” é a acção mais importante do Presidente da República (c/áudio)

Cidade da Praia, 11 Jun (Inforpress) – O coordenador-geral da campanha “Menos álcool, mais vida” disse hoje que o projecto é considerado a acção mais importante de Jorge Carlos Fonseca durante mandato, dados que constam num estudo realizado sobre a campanha.

Manuel Faustino fez esta intervenção à imprensa, durante a apresentação de um estudo realizado sobre a campanha “Menos álcool, mais vida”, que apresenta dados sobre o conhecimento da população sobre o assunto e como avaliam sua importância.

Na ocasião, avançou que a campanha é considerada a acção mais importante do Presidente da República, entre acções como promoção da Constituição e da cultura, luta pela desigualdade e relações internacionais, num universo em que foram entrevistadas 800 pessoas.

Por outro lado, afiançou, as principais conclusões apontam que a campanha tem “uma grande penetração”, não só pelo facto de ser conhecida por 97 por cento (%) das pessoas entrevistadas, mas também por ter um apoio quase maciço.

Nesta linha, considerou ser “um dos elementos centrais”, assim como “uma participação importante” da juventude, não só de conhecimento, mas também de apoio e de argumento.

“Na faixa dos 18 a 24 anos, concordam e de forma intensa, com a ideia de que a campanha ajuda a consciencializar os jovens e dizem também que tem contribuído para a redução do consumo”, salientou.

Conforme os dados apresentados, quase a totalidade já ouviu falar da campanha (97%), a maioria é a favor (99%), há uma grande consciencialização, sobretudo dos jovens, e a ajuda na redução do consumo de álcool são as principais razões de concordância para a existência da campanha.

“Mesmo sendo uma iniciativa do actual Presidente da República, 98% acha que esta deve continuar após o término do seu mandato”, salientou.

Manuel Faustino informou ainda que vai ser lançado um novo estudo que visa saber o que é que o cabo-verdiano bebe mais, cruzando com as faixas etárias e as regiões, para ver, de facto, o impacto da campanha no consumo de bebidas alcoólicas das pessoas.

HR/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos