Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Estudantes cabo-verdianos na China e Macau começam a chegar a partir de Setembro – ministro

Cidade da Praia, 25 Ago (Inforpress) – O ministro dos Negócios Estrangeiros e Comunidades, Luís Filipe Tavares, informou hoje que os estudantes cabo-verdianos que estão na China e Macau vão começar a chegar a partir do dia 04 de Setembro.

Em conferência de imprensa na cidade da Praia, o ministro informou que em Macau estão oito estudantes finalistas com dificuldades em regressar ao País, mas que o Governo, através da sua representação diplomática, está a ajudar na aquisição de bilhetes e na estadia para além do tempo do curso.

Na China, adiantou o governante, estão 22 estudantes que já terminaram o curso e que também estão a receber todo o apoio das autoridades nacionais sediadas naquele país asiático.

Em relação ao voo dos estudantes cabo-verdianos que chegaram esta segunda-feira, 25, num voo de repatriamento proveniente de Fortaleza, Brasil, garantiu que foi suportado pelo Governo com a comparticipação, “ainda que modesta”, de algumas famílias.

“O voo custou à volta de 145 mil euros e as famílias entraram com uma participação simbólica entre 10 a 15 mil euros” precisou Luís Filipe Tavares, considerando que o aspecto financeiro não é o mais importante, “mas sim a responsabilidade e a solidariedade do Governo”.

O governante esclareceu que alguns estudantes ficaram no Brasil porque as universidades vão retomar as aulas e que continuam a ser acompanhados pela rede consular, através da Embaixada de Cabo Verde em Brasília.

“Temos uma base de dados de todos eles e vamos continuar a acompanhar a situação epidemiológica no Brasil, onde em termos da pandemia de covid-19 é muito grave”, notou o ministro, lembrando que alguns estudantes vão ter que regressar em Janeiro do próximo ano.

Os 140 estudantes cabo-verdianos se encontram em quarentena institucional e ainda hoje vão ser submetidos ao teste de Polymerase Chain Reaction (PCR) de diagnóstico para a covid-19.

Este foi o terceiro voo de repatriamento realizado entre Brasil e Cabo Verde depois 19 Março, com a declaração do estado de emergência e encerramento de fronteiras.

Cabo Verde já organizou 15 voos de repatriamento, beneficiando 1.240 cabo-verdianos retidos no estrangeiro designadamente Portugal, Estados Unidos, Brasil e Senegal.

OM/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos