Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Estragos/Chuvas: Governo e municípios estão a montar um plano nacional para repor normalidade – ministro 

Porto Novo, 18 Set (Inforpress) – O Governo e os municípios estão a montar um plano nacional para a reposição dos estragos verificados pelas recentes chuvas e repor a normalidade em termos de acessibilidade, mas também a nível das habitações danificadas.

A garantia foi dada, esta quinta-feira, no Porto Novo, pelo  ministro-adjunto do primeiro-ministro e da Integração Regional, Rui Figueiredo, que está de visita a Santo Antão para se inteirar dos estragos provocados pelas chuvas.

Rui Figueiredo visitou já o município do Porto Novo, onde disse ter constatado que as chuvas trouxeram “alegria para as pessoas” mas também estragos, sobretudo nas vias de acesso, que deixaram isoladas algumas comunidades.

“A primeira impressão é a alegria das pessoas pelo facto de as chuvas terem caído depois de três anos de seca grave e difícil. Mas, com as chuvas, vieram os estragos que determinaram o isolamento das localidades”, avançou o governante.

O ministro-adjunto do primeiro-ministro e da Integração Regional garantiu que o Governo e as autarquias, no âmbito do plano nacional que está a ser montado, vão “reconstruir com base naquilo que foram os estragos verificados”.

Segundo Rui Figueiredo, o Governo já mostrou toda a sua disponibilidade para trabalhar com as câmaras municipais na reposição da normalidade no País em relação às vias de comunicação e às habitações, que ficaram afectadas pelas chuvas.

A presidente da Câmara Municipal do Porto Novo, por substituição, Maisa Pinto, assegurou que na próxima semana a edilidade já terá o levantamento concluído a nível de estradas, caminhos vicinais e das habitações.

“Estamos a trabalhar na avaliação dos danos. Já estivemos no Planalto Norte, em Alto Mira, Ribeira da Cruz, Ribeira Fria, Ribeira dos Bodes e, neste momento, já temos uma primeira avaliação em termos de acesso”, informou a autarca.

JM/HF

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos