Especialistas alertam ONU sobre assistência militar e armamento na RDCongo

Nova Iorque, 05 Jan (Inforpress) – O grupo de peritos na República Democrática do Congo recomendou hoje ao Conselho de Segurança das Nações Unidas que renove os apelos aos Estados-membros para que cumpram o protocolo de notificação na assistência e entrega de material militar.

“O grupo recomenda que o Comité do Conselho de Segurança, em conformidade com a resolução 1533 (2004), renove o seu apelo aos Estados Membros que prestam assistência ou entrega de material militar ao Governo da RDCongo a cumprir rigorosamente o requisito de notificação”, refere o relatório dos especialistas.

No relatório de 18 de Dezembro, que foi na sexta-feira apresentado ao Conselho de Segurança, existem informações de entregas de armas e material militar sem prestarem as informações devidas.

Segundo o documento, as entregas foram efectuadas por empresas de países como a África do Sul, Nova Zelândia, Emirados Árabes Unidos ou China.

Entre o material mencionado no relatório estão granadas, capacetes, botas, coletes à prova de bala, armas e munições.

O Conselho de Segurança das Nações Unidas reuniu-se na sexta-feira à porta fechada para discutir as eleições presidenciais na RDCongo, que ocorreram no passado dia 30 de Dezembro, mas não chegou a acordo para um comunicado conjunto, tendo marcado para a próxima terça-feira uma reunião pública.

Os resultados das eleições presidenciais na RDCongo, em que será escolhido o sucessor de Joseph Kabila, são esperados para este domingo, mas a Comissão Eleitoral Nacional Independente já admitiu esta sexta-feira adiar a divulgação dos resultados, quando, segundo fontes daquele organismo, estão apurados apenas 20% dos votos.

Lusa/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos