Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Especialista defende suplementação das grávidas em diferentes fases da gestação

Cidade da Praia, 25 Set (Inforpress) –  A especialista em produtos farmacêuticos e gestora de produto no departamento médico da empresa portuguesa BIAL, Joana Palmela, defende que é “muito importante” suplementar as grávidas com as vitaminas em diferentes fases da gestação.

Em declarações à Inforpress, minutos antes de ministrar uma sessão clínica dirigida aos médicos sobre o tema: “Saúde da Mulher: da preconcepção ao parto”, promovida pela Empresa Nacional de Produtos Farmacêuticos, Emprofac, em parceria com a BIAL, aquela farmacêutica afirmou que o doutor tem um “papel fundamental” durante a gravidez de uma mulher.

“O médico tem que acompanhá-la desde a preconcepção, fazendo com que haja um suporte adequado das vitaminas, porque sabemos que a anemia é um problema de saúde global”, sugeriu.

Conforme realçou, existe uma “prevalência muito elevada” da anemia nas mulheres, principalmente as grávidas, o que, segundo ela, é desde a preconcepção que se deve trabalhar esta questão para se evitar “consequências graves”.

“É preciso que o médico esteja muito atento aos primeiros sinais de uma mulher grávida, para suplementá-la com vitaminas e outros elementos adequados a cada fase da gestação”, reforçou.

Segundo Joana Palmela, o “grande desafio” na área da saúde reprodutiva é colmatar, através dos medicamentos, aquilo que a alimentação não dá.

“Mesmo com uma alimentação equilibrada, a mulher, durante a gravidez, tem o aumento das suas necessidades. Fisiologicamente, o corpo da mulher sofre mudanças e a alimentação não consegue acompanhar essas mudanças”, admitiu.

Esta palestrante defende que é preciso desconstruir o mito de que tomar medicamentos é sinal de estar doente, acrescentando que os médicos e farmacêuticos têm o papel de informar e aconselhar as mulheres porque, segundo ela, trata-se do bem-estar tanto da mãe, como do bebé.

Alimentação adequada e algumas actividades físicas são as recomendações da farmacêutica portuguesa, para melhorar o prognóstico durante a gravidez.

Joana Palmela avançou ainda que Cabo Verde tem um sistema de saúde que fornece às grávidas, elementos necessários para o acompanhamento antes e durante o parto.

Entretanto, advogou um planeamento familiar mais adequado, para que as mulheres possam ter as consultas bem planeadas, com melhor acesso às análises clínicas.

A BIAL é uma empresa que busca encontrar, desenvolver e fornecer soluções terapêuticas na área da saúde, assentes no desenvolvimento científico e na inovação, dispondo de medicamentos seguros e de qualidade, cuja disponibilização ao mercado cabo-verdiano é assegurada pela Emprofac, há muitos anos.

WM/LC//CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos