Espaço Aberto Safende está esperançoso numa mudança de cenário que traga estabilidade a este centro – director

 

Cidade da Praia, 25 Abr (Inforpress) – O director do Espaço Aberto Safende está confiante de que os próximos tempos venham a ser melhores para este centro que precisa de financiamento para garantir a sua estabilidade na prestação de um serviço, sem altos e baixos, aos utentes.

Em declarações à Infopress, Samuel Santos afirmou que a situação da direcção do espaço é “expectante”, visto que há bem pouco tempo passou por “períodos de muita dificuldade” em que esteve mesmo para fechar as portas por falta de meios financeiros, o que não aconteceu ainda porque as sucessivas direcções e a Associação Zé Moniz têm sido “incansáveis” na busca de alternativas para que as portas continuem abertas.

“Não estamos ainda numa situação muito estável, mas acreditamos que estamos em fase de recuperação e com a mudança do Governo temos alguma expectativa em termos de atenção, porque pensamos que, reconhecendo a necessidade e a pertinência da existência deste espaço venha, de alguma forma, nos ajudar a conseguir esta estabilidade”, perspectivou.

Para Samuel Santos, o “calcanhar de Aquiles” do Espaço Aberto Safende, sedeada na Cidade da Praia, é o tempo que “gastam” à procura de financiamento, em vez de estar a investir esse tempo com os utentes, realçando que o ideal era ter mais parceiros que financiassem este centro, cuja importância é “muito grande para a comunidade”.

Neste momento, o Espaço Aberto Safende presta diferentes serviços à comunidade de Safende e arredores, nomeadamente com jardim infantil que alberga 50 crianças, apesar de a procura ser o dobro, estudo acompanhado aos alunos do ensino básico, oficina de reintegração profissional denominado “Safend’Art” e formação de capacitação em informática, empreendedorismos e outros.

“O espaço funciona como um banco de urgência, porque toda a necessidade que a população tiver, procura o lugar, mas como não temos capacidade para dar todas as respostas, usamos a nossa capacidade de mediação para conseguir ajuda”, explicou, indicando que o espaço fica num bairro considerado, por muitos, como um dos mais problemáticos da capital do país.

O Espaço Aberto Safende, propriedade da Associação para a Solidariedade e Desenvolvimento – Zé Moniz (AZM), inaugurado a 23 de Feveriros de 2008, tem como público-alvo, as crianças, adolescentes e jovens, e serve como elo de ligação com outras instituições que possam ajudar a comunidade, através do pagamento de propina, reabilitação das habitações, entre outros.

Para além da AZM, o Espaço Aberto Safende conta com a parceria da Câmara Municipal da Praia (CMP), Instituto da Criança e do Adolescente (ICCA) e a Comunitá di Sant’ Egidio,

DR/FP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos