Escritório das Nações Unidas Contra Drogas e Crimes defende prevenção e tratamento das dependências

 

Cidade da Praia, 20 Jun. (Inforpress) – O Escritório das Nações Unidas Contra Drogas e Crimes (UNODC) em Cabo Verde defende que a abordagem do combate ao tráfico da cocaína e de todas as drogas deverá ser necessariamente integrada na prevenção e no tratamento das dependências.

A coordenadora sénior do UNODC no país, Cristina Andrade, defendeu esta posição no encontro de capacitação sobre o projecto CRIMJUST, programa da União Europeia para dar combate à cocaína e afirmou que os jovens enveredam, cada vez mais, para o consumo do craque, derivado da cocaína que passa pela região e que provoca alteração nos seus comportamentos com ligações associadas à criminalidade urbana.

Por isso, considera que sociedade cabo-verdiana está a sofrer com o trânsito de cocaína nas suas águas, porquanto uma parte desta droga alimenta o consumo local.

“Cabo Verde está a sofrer as consequências em termos de saúde pública e social associada a este trânsito de cocaína”, asseverou Cristina Andrade, que associa esta consequência, a nível regional, com o argumento que a cocaína, enquanto um estimulante do sistema nervoso central altera a mente, provocando alteração comportamental “perigosa”.

Fez questão de destacar o representante da Interpol, Steven Brow, pela sua luta contra o narcotráfico com os estados membros a nível nacional, regional e global em matéria de luta contra o narcotráfico, especialmente da cocaína.

Já o representante da Interpol, Steve Brown, destacou a importância dos países integrantes e diversos intervenientes ligados à luta contra a cocaína trabalharem numa perfeita sintonia enquanto meios necessários para travar esta “onda de criminalidade organizada e terrível com reflexos nefastos”, sobretudo junto dos jovens, por considerar que o futuro dos países depende desta luta.

Disse que Cabo Verde está referenciado pelas Nações Unidas como um país de trânsito de cocaína, dada a sua posição geoestratégica no corredor desta rota e que tem estado a merecer uma atenção especial no sentido de dotar os especialistas e agentes da justiça de ferramentas para pôr cobro ao fenómeno e o controlo, mediante partilhas de informações.

Enquanto isto, o representante do embaixador da União Europeia neste encontro da Cidade da Praia considerou que este apoio comporta diversas vertentes e reveste-se de uma importância especial para a UE no quadro da implementação do projecto de reforço do sistema da justiça juvenil em Cabo Verde e que a parceria entre o Governo e a UNODC tem vindo a trabalhar para atingir os objectivos nesta luta.

Diz esperar que os participantes desta formação possam trabalhar para que os objectivos sejam atingidos, para que todos juntos possam contribuir na implementação efectiva de forma que as responsabilidades sejam assumidas, as conclusões sejam tidas em conta e os conhecimentos aplicados.

SR/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos