Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Escritor considera livro “Tiago, uma vida” uma encadernação de emoções e sentimentos transmitidos de pai para filhos (c/áudio)

Cidade da Praia, 28 Jul (Inforpress) – O escritor António Ludgero Correia considerou hoje que o livro “Tiago, uma vida” é uma encadernação de emoções e sentimentos transmitidos de pai para filhos, numa homenagem que deve servir de exemplo para outras iniciativas.

António Ludgero Correia fez esta intervenção à Inforpress, à margem do lançamento do livro “Tiago, uma vida”, organizado pelos filhos Umai, Yara, Tiago e Fábio, em homenagem ao antigo futebolista praiense Tiago Pedro Amadeu.

Conforme apontou, esta é uma encadernação de emoções e sentimentos, que não tem trama, não tem um autor específico, mas é muito mais do que um livro, ou seja, uma experiência em que os filhos, agradecidos, montam homenagem ao pai, e acabam saindo ganhando.

“Eu tenho a sensação de que após a leitura dessa encadernação de emoções, conhecem muito melhor o pai, com uma estrutura muito maior do que quando decidiram fazer a homenagem”, disse o curador do livro.

Ludgero Correia explicou que com o despoletar das declarações das pessoas saí uma percepção de estrutura humana muito maior do que cada um tinha sobre o homenageado, sublinhando que a sua apresentação vai no sentido de mostrar que vale a pena ler a obra.

“Os filhos prestaram homenagem a um homem e saíram com um gigante, pois demonstraram que deve haver qualquer coisa a mais na relação entre pais e filhos”, salientou.

Defendeu que esta homenagem pode ser vista como exemplo para outros futebolistas e profissionais, mas que ainda não tiveram este tipo de reconhecimento.

Tiago Pedro Amadeu Furtado dos Santos nasceu em 25 de Julho de 1951, em Achada Santo António, Cidade da Praia.

Durante o seu trajecto, esteve sempre intimamente ligado à promoção e afirmação do desporto cabo-verdiano, mais concretamente ao futebol, tendo jogado em equipas da capital do País, com destaque para o Boavista, Académica, Sporting nas décadas de 60 e de 70.

HR/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos