ERIS lança aplicativo móvel para notificação de reacções adversas dos medicamentos e vacinas

Cidade da Praia, 02 Nov (Inforpress) – A Entidade Reguladora Independente da Saúde (ERIS) lançou hoje, na Cidade da Praia, o aplicativo móvel para a notificação de reacções adversas dos medicamentos e vacinas (Medsafety), que permite a comunicação directamente ao Centro Nacional de Farmacovigilância.

O acto aconteceu na abertura das celebrações da Semana Internacional do Medicamento 2021 tendo como lema “por vacinas mais seguras”.

Segundo o presidente da ERIS, Eduardo Tavares, o lançamento deste aplicativo em Cabo Verde é mais um “passo significativo” no robustecimento do sistema nacional de farmacovigilância, mas igualmente um reconhecimento internacional dos “enormes” progressos e do “excelente” trabalho que o país vem desenvolvendo em matéria de monitorização da segurança de medicamentos.

“Tem havido uma série expressiva de inovações em rápida sucessão que vem melhorando substancialmente o quadro pré-existente. Novos instrumentos continuam a ser colocados à disposição de saúde pública melhorando a nossa capacidade de acção e intervenção e, portanto, aumentando as nossas responsabilidades”, disse.

Eduardo Tavares explicou ainda que aplicativo Medsafety é uma ferramenta poderosa para construir conhecimentos pós-comercialização do perfil de segurança de medicamentos e vacinas em ambiente real, salientando que o mesmo ganha ênfase com os desafios impostos pela pandemia e com a produção e implementação de vacinas no mercado mundial em contexto emergencial.

“Ao introduzir um novo medicamento o conhecimento do seu perfil de segurança é normalmente limitado e ter o aplicativo no local de atendimento é inestimável para a vigilância da segurança em tempo real e rápida identificação dos novos riscos de segurança”, sustentou.

O aplicativo Medsafety permitirá que os profissionais de saúde e os pacientes notifiquem reacções adversas a medicamentos directamente ao Centro Nacional de Farmacovigilância e estes recebam feedback imediatamente da notificação enviada.

O presidente da ERIS realça que Cabo Verde possui, neste momento, um sistema de notificações robusto e operacional, e espera agora com o aplicativo móvel Medsafety agregar benefícios particularmente relevantes em países de baixo-médio rendimento onde a prevalência de smartphones excede, largamente, o acesso a computadores com acesso à internet por conexão com fios, como é caso de Cabo Verde.

O Medsafety é um aplicativo produzido pela OMC juntamente com a OMS e a Agência Reguladora de Medicamentos e Produtos de Saúde do Reino Unido, que pode ser utilizado por países baixa e média renda e outros países do programa da OMS para monitorização internacional de medicamentos mediante adopção de inovações personalizada.

A representante da Organização Mundial da Saúde, Edith Pereira, felicitou Cabo Verde pela adesão à rede do programa internacional da Farmacovigilância da OMS, que actualmente integra por mais de 100 países.

A abertura da Semana Internacional da Segurança do Medicamento foi presidida pelo vice-primeiro-ministro e Ministro das Finanças e do Fomento Empresarial e ministro da Economia Digital, Olavo Correia.

O governante realçou o papel essencial do Sistema Nacional de Farmacovigilância na protecção da saúde pública e felicitou a ERIS pela iniciativa de estabelecer novas plataformas de interacção com o utente e de gestão das informações de segurança de modo que as actividades de farmacovigilância sejam mais amplas, seguras e melhor organizadas.

“O telemóvel é hoje a ferramenta mais presente nas mãos dos cabo-verdianos e a que mais se vê durante o dia. O lançamento do aplicativo móvel para notificação de problemas com medicamentos e vacinas é uma grande e excelente iniciativa que reforça a utilidade do telemóvel e valoriza o contexto digital de Cabo Verde”, sublinhou.

MJB/HF

Inforpress/fim 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos