ENTREVISTA/Praia: Francisco Carvalho aponta combate à corrupção e recuperação de confiança como “maiores ganhos” do mandato

Cidade da Praia, 20 Nov (Inforpress) – O presidente da câmara da Praia afirmou hoje que os dois anos de mandato são “bastante satisfatórios”, apontando o combate à corrupção e recuperação da confiança dos munícipes na instituição como “os maiores ganhos” da sua governação municipal.

Francisco Carvalho fez estas afirmações à Inforpress, quando fazia o balanço dos dois anos de mandato, tendo afirmado que a sua equipa está engajada em trabalhar na promoção do desenvolvimento da capital cabo-verdiana e melhorias de condições de vida dos munícipes.

“O balanço que fazemos é de uma enorme satisfação porque estamos a conseguir congregar pessoas à volta da câmara da Praia, do município. Estamos a conseguir fazer a mobilização de mais parceiros, queremos resolver os problemas existentes para que a câmara possa ganhar a capacidade de actuação e vamos continuar a implementar medidas estruturantes nas várias áreas”, declarou.

Nos dois anos de governação municipal, Francisco Carvalho afirmou que o principal obstáculo existente na Câmara Municipal da Praia é o Movimento para a Democracia (MpD, opoisção), acusando os vereadores e os eleitos municipais daquele partido de não terem até este momento reconhecido a derrota nas eleições autárquicas de 2020.

“Todos os obstáculos existentes na câmara da Praia são causados pelo MpD que não entende que vivemos no sistema democrático e que as disputas devem ser feitas durante o período eleitoral. Pagam pessoas para vandalizar os contentores de lixo, colocar fogo nos contentores, portanto, os obstáculos são causados pelo MpD que tem utilizado essa política baixa, de desprezar tudo, falar que não tem sido feito nada e de desmotivar as pessoas”, declarou.

Apontou a mudança de mentalidade como o principal desafio a ser ultrapassado, salientando que as pessoas não querem participar como colectivo no processo de desenvolvimento do município da Praia.

“A forma como as pessoas enxergam as coisas é o nosso principal desafio, por exemplo essa ideia individualista de não querer participar como colectivo no processo de desenvolvimento da cidade, as pessoas deitam lixo na porta das suas casas e consideram que isso não lhes diz respeito, isso é um indicador de individualismo e ausência de espírito colectivo. Temos pessoas com doutoramento a construírem casas clandestinas, isso tudo é questão de mentalidade”, lamentou o autarca, afiançando que a sua equipa nos próximos anos irá trabalhar para melhorar este cenário.

Apontou a recuperação de confiança e credibilidade da câmara e combate a corrupção como os “maiores ganhos” da sua governação nesses dois anos de mandato, considerando que a Câmara Municipal da Praia era o “maior centro de corrupção em Cabo Verde com delapidação, transferência de recursos do Estado e dos próprios munícipes para um grupinho de pessoas”.

Garantiu, por outro lado, que os próximos dois anos de mandato serão “extraordinários” com “intervenções estruturantes” em todas áreas de governação municipal, referindo que a preocupação das pessoas relativamente à realização de obras no município será eliminada porque haverá muitas obras e que terão impacto muito positivo na vida dos munícipes.

“Vamos ter aumento da frota de camiões de lixo, teremos a revolução do sector do saneamento, queremos promover a congregação, teremos nos próximos dois anos pessoas que acreditam nesta equipa, teremos um forte envolvimento da sociedade civil. Vamos criar ainda este ano o Conselho Consultivo Municipal em que as pessoas terão oportunidade de participarem e darem o seu contributo no desenvolvimento local”, anunciou.

Prometeu ainda dar atenção especial ao sector da cultura com várias actividades culturais e reforçar as acções visando consolidar a Praia como cidade criativa da Unesco na área da música.

CM/AA

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos