ENTREVISTA: Cabo Verde aproveita neste momento cerca de 21% de energia renovável – director nacional de Energia (c/áudio)

Cidade da Praia, 19 Fev (Inforpress) – O aproveitamento dos parques Cabo Verde absorve à volta de 21 por cento (%) de energia renovável sem contar com a outra vertente que chamada de geração distribuída, disse à Inforpress o director nacional de Energia.

Segundo Rito Évora, além desses 21%, neste momento já estão a ultimar o inventário encomendado a um consultor para fazer um levantamento de todas as instalações de geração distribuída, ou seja, as instalações individuais, de painéis, nas casas das pessoas. Os dados já apurados nesse estudo mostram “resultados importantes”.

“O resultado que está a sair é muito importante, porque nós estamos quase que equivalente ao parque que a Electra tem no Palmarejo só em pequenas instalações. São 3,5 megawatts de instalações de painéis individuais ou instalações independentes”, clarificou em entrevista à Inforpress.

Rito Évora explicou que esta também é uma das iniciativas através da qual o Estado quer incentivar as pessoas a aderirem numa lógica e de reduzir custos, para além dos carros eléctricos.

De acordo com este responsável, o principal problema para a aquisição de uma dessas instalações para as residências tem a ver com o capital disponível, já que o custo pode girar em torno de 200 a 300 contos.

No entanto, como forma de incentivo, foi dotada uma verba no Orçamento do Estado de 2019 para uma bonificação de juros a 50% para as pessoas que queiram implementar estes sistemas.

“Quando há sol, consome do painel depois o contador bidireccional faz esse acerto e é deduzido na factura. Se o sistema está a produzir em excesso, para além daquilo que consome, poderá receber da Electra um valor equivalente ao custo evitado com o combustível que a Electra teria usado para produzir essa energia”, explicou o director nacional de Energia.

CD/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos