Ensino Superior: Agência Reguladora inicia ciclo de visitas às universidades e institutos (c/áudio)

Assomada, 19 Fev (Inforpress) – A Agência Reguladora do Ensino Superior (ARES) iniciou hoje, na Universidade de Santiago (US), em Santa Catarina, uma série de visitas de cortesia a universidades e institutos superiores existentes em Cabo Verde, para dar a conhecer a reguladora.

Estas visitas, que irão decorrer entre Fevereiro, para as instituições do Ensino Superior sediadas na ilha de Santiago e em Março para as do Mindelo, São Vicente, visam dar a conhecer a ARES que completou esta segunda-feira, 18, dois meses da tomada de posse dos membros do Conselho de Administração (CA) e da sua entrada em funcionamento.

Sendo assim, esta quarta-feira, o Conselho de Administração (CA) da ARES vai estar no Instituto Superior de Ciências Jurídicas e Sociais (ISCJS), seguindo-se depois para Universidade de Cabo Verde e Universidade Jean Piaget, esta quinta-feira, e Universidade Intercontinental de Cabo Verde (Unica) ainda por agendar.

Já no próximo mês, entre os dias 13 e 14, vai estar em São Vicente, para apresentar as suas cordiais saudações a Reitoria do Instituto Superior de Ciências Económicas e Empresariais (ISCEE), Universidade de Mindelo (13) e no dia 14 Instituto Universitário de Arte, Tecnologia e Cultura do Mindelo (M_EIA) e Universidade Lusófona.

Em declarações à imprensa, o presidente do CA, João Manuel da Silva, disse que este ciclo de visitas visa permitir dar a conhecer a ARES às universidades e institutos do Ensino Superior, saber as preocupações e informá-las da missão e visão para o Ensino Superior nos próximos tempos como reguladora.

O responsável, que esteve acompanhado dos dois administradores Hortênsia Elizabeth Coutinho e José Jorge Dias, explicou que estas visitas têm ainda como propósito ouvir um pouco as preocupações das reguladas e as suas expectativas relativamente aos próximos tempos.

Em relação à visita realizada hoje à US, João Manuel da Silva afirma que a ARES sai “muito satisfeita” com o diálogo estabelecido, acreditando que essa instituição do Ensino Superior instalada em Santiago Norte também tem a mesma percepção de que foi “muito positivo”.

“Ouvimos as preocupações, as perspectivas que iremos ter de ambos os lados, visto que somos todos actores deste sistema do ensino superior”, disse.

De momento, avançou que a ARES está num processo da divulgação do ciclo de estudos que foi iniciado no ano passado pela Direcção-Geral do Ensino Superior.

Ou seja, ajuntou que a instituição que dirige vai dar continuidade a este processo que diz ser a “preocupação fundamental”, tendo informado que depois vão partilhar os indicadores que irão trabalhar a metodologia para que este processo de avaliação tenha o sucesso que todos pretendem.

Na ocasião, João Manuel da Silva deixou claro que as regras são “para serem cumpridas” por ambas as partes, sustentando que “não faz sentido que alguém fique para trás”, nem a ARES e nem as instituições do Ensino Superior.


FM/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos