Enapor entra como parceiro institucional para participação de Cabo Verde no mundial de Andebol

Mindelo, 05 Dez (Inforpress) – A  Empresa Nacional de Administração dos Portos será parceira institucional da selecção cabo-verdiana de andebol na 27ª edição do Campeonato do Mundo, sénior masculino, que acontece no Egipto, entre 13 e 31 de Janeiro do próximo ano.

Este é o resultado da parceria assinada hoje em São Vicente entre a Enapor S.A Portos de Cabo Verde e o Instituto do Desporto e da Juventude (IDJ), à margem da mesa-redonda sobre “O desporto em São Vicente”, que decorreu na sala de conferência da Câmara de Comércio de Barlavento (CCB), com as federações e associações regionais de São Vicente.

Segundo o administrador para o Desporto do IDJ, Graciano Sena, a parceria da Enapor é “bastante significativa”, porque que vai dar aquilo que as selecções normalmente precisam para “estar em grande entre os grandes”.

“Cabo Verde é um país pequeno e, muitas vezes, nós estamos lá numa situação de desconforto, e quando há uma empresa que dá essa mão isso significa muito para País. Cabo Verde vai estar lá em pé de igualdade com a Alemanha e com a Hungria que serão os seus adversários na competição”, afirmou adiantando que é objectivo do IDJ mudar o paradigma da participação das selecções que muitas vezes tem sido uma “penúria”.

“Há muito sacrifício por parte dos atletas, dos treinadores e dos dirigentes e o IDJ quer mudar as coisas para que quando formos à competição estejamos à altura”, adiantou, desejando uma “boa participação da selecção nacional e que faça o bom uso desse patrocínio”.

Conforme o presidente do conselho de administração da Enapor, Alcides Lopes, a empresa faz da responsabilidade social uma “ferramenta importante” para comunicação e utilizar o desporto para esse objectivo é um “grande ganho”.

“O campeonato de andebol é um grande palco e associarmos a esse evento é cumprir o nosso papel de ligar Cabo Verde ao mundo”, garantiu Alcides Lopes, defendendo que a parceria “é uma forma de solidariedade, de valorizar também os desportivas e criar as condições “ para que, de facto, as representações de Cabo Verde “tenham dignidade necessária nos eventos”.

A mesa redonda serviu para discutir as estratégias para a consolidação e desenvolvimento do sector na Ilha. Estiveram em debate os temas “A sustentabilidade e sobrevivência dos clubes desportivos”, “O desporto feminino” e “O desporto e a autarquia”.

O debate contou com a participação de figuras do desporto em São Vicente, como os professores Arlindo Silva, Eduarda Vasconcelos, Silvestra Brito, dos desportistas em activo, Rodrigo Mascarenhas, Américo Lopes e Nilza, dos dirigentes das federações de xadrez e ténis e ainda dos dirigentes de todas as associações regionais da ilha.

CD/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos