Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Empresas seguradoras apresentam situação financeira relativamente sólida e resultados altamente positivos – BCV

 

Cidade da Praia, 23 Mai (Inforpress) – As empresas seguradoras cabo-verdianas apresentam uma situação financeira “relativamente sólida” e têm tido resultados “altamente positivos” nos últimos anos, confirmou hoje, na Cidade da Praia, o governador do Banco de Cabo Verde, João Serra.

O responsável do banco central, que falava no acto de abertura do encontro com as empresas seguradoras e instituições afins, disse igualmente que no que diz respeito à cobertura das provisões técnicas por activos afectos, anualmente as seguradoras apresentam níveis de cobertura superiores aos legalmente exigidos.

O governador do BCV disse também que as seguradoras cabo-verdianas nunca apresentaram grandes problemas em termos de solvabilidade dos capitais.

“As empresas seguradoras nacionais têm uma boa margem de solvência e sempre tiveram um grau de cobertura da margem bastante superior ao mínimo exigido legalmente”, afirmou a mesma fonte.

Apesar dos resultados apresentados, João Serra disse que o sector segurador é chamado a preparar-se para os grandes desafios que se avizinham nos próximos tempos.

“O principal desafio para o nosso sector segurador é o de garantir, em permanência, o cumprimento das responsabilidades futuras para com os tomadores de seguros e beneficiários, contribuindo, assim para a manutenção da estabilidade do sector financeiro nacional”, sublinhou o governador do BCV.

Segundo João Serra, para a concretização desse desafio, pressupõe, por um lado, a existência de um quadro regulatório moderno, complementado com as novas abordagens da supervisão a nível internacional, mais focadas na questão da análise do risco.

Por outro lado, disse que a concretização desse desafio requer a existência de um sistema de governação “eficiente” que promova a segurança e estabilidade das empresas do sector.

Em relação ao aperfeiçoamento contínuo da avaliação de risco, João Serra considerou que é um requisito “essencial” que o BCV, enquanto entidade supervisora do sector, deve ter em conta.

“Neste contexto, assume particular importância a regulamentação sobre a apresentação do relatório de controlo interno por parte das seguradoras, na medida em que concorre para o objectivo de reforço da solidez financeira do sector”, realçou o economista.

No seu discurso, João Serra perspetivou igualmente que a melhoria de legislação e a sua adequação vão contribuir para um aumento da produção e, por conseguinte, para um maior desenvolvimento do sector segurador no país.

O encontro entre o BCV, as empresas seguradoras e instituições afins visa partilhar as principais propostas em termos de legislação e regulamentação.

O BCV pretende igualmente com este encontro auscultar as preocupações das entidades supervisionadas e procurar as melhores soluções para a garantia da estabilidade do sistema financeiro cabo-verdiano.

A reunião inicia com a realização de uma conferência visando a apresentação de temas: “A supervisão baseada no risco no contexto do sector segurador e os desafios actuais para o sector segurador”, no período da manhã.

À tarde realiza-se uma mesa redonda restrita ao Banco de Cabo Verde e aos responsáveis das instituições seguradoras para debater sobre o sector.

JL/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos