Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Emigrante nos EUA promove campanha para ajudar crianças em Cabo Verde no regresso às aulas

Cidade da Praia, 16 Set (Inforpress) – Uma emigrante cabo-verdiana residente nos EUA disponibilizou um lote de materiais escolares e roupas, arrecadados através de uma campanha desenvolvida com objectivo de ajudar as crianças desfavorecidas da ilha de Santiago, no regresso às aulas.

Em entrevista à Inforpress, Catarina dos Santos, conhecida por Ludy dos Santos, explicou que a ideia desta campanha, desenvolvida nas redes sociais, surgiu depois de ter constatado “a situação lamentável” que algumas famílias cabo-verdianas enfrentam para assegurar uma educação de qualidade às suas crianças.

“Quando estava de férias em Cabo Verde, na ilha do Fogo, o meu filho me perguntou se podia dar algumas roupas aos seus amiguinhos que usavam roupas rasgadas, eu concordei. Quando voltamos para a ilha de Santiago ele fez a mesma coisa. Com isso percebi que podíamos fazer algo que de alguma maneira ajudaria o meu país”, disse.

Logo que regressaram ao país de residência, conta que o filho deu início à recolha de materiais para enviar para os amigos. Contudo, adianta que a campanha ganhou dimensão depois de ter conversado com um amigo que a incentivou a fazer algo maior, que pudesse beneficiar muito mais crianças.

“Nisso surgiu a ideia de criarmos uma campanha para a arrecadação de materiais novos e usados para ajudar. Tive ajuda dos clientes no meu trabalho, pessoas conhecidas, e amigos e já temos um conjunto de materiais e roupas para enviar para Cabo Verde já na próxima semana”, adiantou.

Ludy dos Santos acredita que todos, de uma maneira ou de outra, podem ajudar muito no combate de alguns males sociais que vem afectado o país de origem, criar oportunidades que possam garantir um futuro melhor para as crianças e as famílias e de uma forma global contribuir para o desenvolvimento do país.

“Muitos cabo-verdianos criticam a falta de segurança, delinquência e outros, mas acabam esquecendo que muitos jovens fazem isso porque não tiveram oportunidade de estudar, de ter acesso a uma boa formação, e neste sentido quero dar o meu contributo”, acrescentou.

ES/MJB/JMV

Inforpress/fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos