Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

EMEP prepara-se para mobilidade eléctrica em 2020 e construção do primeiro elevador panorâmico nos próximos anos

Cidade da Praia, 22 Dez. (Inforpress) – A EMEP está a preparar-se para a mobilidade eléctrica, com uma forte ofensiva que passa pela isenção das viaturas eléctricas nos parques de estacionamento tarifários em 2020 e a construção do primeiro elevador panorâmico da cidade e do país.

O presidente da Empresa de Mobilidade e Estacionamento da Praia (EMEP), Victor Coutinho, adiantou esta estratégia em exclusivo à Inforpress, tendo realçado que a empesa já deu o seu aval sobre “esta boa solução ambiental”, o que obriga a EMEP a entrar num novo negócio de exploração e gestão de carregadores de viaturas eléctricas.

“As viaturas eléctricas não pagam pelo estacionamento, mas durante este estacionamento pagam pelo carregador. Nós estamos a trabalhar nesta perspectiva”, explicou Coutinho, acrescentando que se trata de uma forma encontrada para melhor trabalhar no quadro da melhoria do parque de estacionamento da capital e de incentivar os novos utentes para a adesão a viaturas eléctricas.

A EMEP promete, por outro lado, continuar a apostar nas obras de requalificação, tendo já um projecto virado para a requalificação da Avenida Amílcar Cabral (Plateau) e Avenida Cidade de Lisboa, a mais movimentada da cidade, já em 2020, de forma a criar condições, tanto para o estacionamento como para a mobilidade das viaturas e das pessoas.

“A Avenida Amílcar Cabral no Plateau será semi-impedida para estacionamento de viaturas, pelo que da zona do mercado ao quintal da Música será completamente interdita para estacionamento, só para circulação”, explicou Victor Coutinho, afirmando que se pretende praticamente transformar esta avenida num calçadão, dotado de espaços verde e iluminação de entre outros mobiliários urbanos, para que as pessoas possam desfrutar da sua urbe.

Coutinho disse que esta postura se enquadra num projecto para os próximos cinco anos, que implica a construção de novos parques de estacionamentos de vários pisos, nas encostas ou nos espaços ainda existentes à volta da cintura da cidade, que será equipada com elevadores que permitam as pessoas entrarem no Plateau.

“Estamos a montar o projecto para construir o primeiro elevador panorâmico da cidade e do país, na zona à volta da Electra e de São Januário que vai até o Largo Diogo Gomes. Com a requalificação de Diogo Gomes acho que seria um mobiliário super-interessante para a cidade”, explicou, adiantando que a empresa está a trabalhar com dois privados para a construção de círios nas cinturas limítrofes do Plateau.

Estes estão projectados para serem construídos paulatinamente junto ao Estádio da Várzea e Zona de “Petcheco”, nas imediações do “Mercado Cotxi Pó” e por detrás da Reitoria da Uni-CV, onde há tempos foi anunciado a edificação das “famosas torres gémeas” e possivelmente atrás do pavilhão desportivo Vává Duarte.

Tudo isto, explicitou, para que Plateau deixe de ter viaturas estacionadas, ou que venha a ter veículos muito restritos em circulação.

SR/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos