Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Embraer lamenta acidente com avião da Aeroméxico e oferece ajuda às autoridades mexicanas

São José dos Campos, Brasil, 01 Ago (Inforpress) – A Embraer lamentou hoje o acidente com uma sua aeronave no México e colocou-se à disposição das autoridades aeronáuticas mexicanas, num comunicado hoje divulgado.

“A Embraer lamenta o acidente ocorrido com uma aeronave E190 operada pela companhia aérea Aeroméxico, voo AM2431, no fim da tarde de hoje (terça-feira), durante a descolagem do Aeroporto Internacional de Guadalupe Victoria, na cidade de Durango, com destino à Cidade do México. A aeronave número de série 190-173 foi entregue em maio de 2008”, referiu a nota.

A empresa brasileira, de acordo o comunicado, “já se colocou à disposição das autoridades aeronáuticas para auxiliar nas investigações e uma equipa de técnicos da Embraer prepara-se para se deslocar para o local do acidente”.

Um acidente aéreo no norte do México causou 49 feridos ligeiros e dois graves, quando um avião com 103 pessoas a bordo tentava descolar durante uma forte tempestade, na terça-feira, informou o governador de Durango.

José Aispuro afirmou que todos os ocupantes do avião da Aeromexico escaparam vivos, mas 49 pessoas foram obrigadas a receber tratamento hospitalar, apresentando ferimentos ligeiros.

Aispuro adiantou que o piloto e um outro tripulante tinham sofrido ferimentos graves.

“Felizmente, agora encontrámos todos os 103, agora sabemos onde cada um está e isso dá-nos muita tranquilidade”, acrescentou.

O director da agência de defesa civil da cidade de Durango, Israel Solano Mejia, disse à Foro TV que o avião “caiu de nariz” a apenas algumas centenas de metros do fim da pista.

“A maioria dos passageiros deixou o avião pelo seu próprio pé”, revelou Mejia.

O Governo federal tinha inicialmente informado que estavam 101 pessoas no avião, 97 passageiros e quatro tripulantes, mas mais tarde o governador corrigiu este dado, explicando que dois menores não tinham sido incluídos no primeiro registo.

O governador referiu que uma rajada de vento atingiu o avião pouco depois de descolar, fazendo com que a aeronave perdesse velocidade e atingisse o solo com a asa esquerda, atingindo ambos os motores.

O avião imobilizou-se na posição horizontal, o que permitiu que as saídas de emergência laterais fossem utilizadas e que todos os passageiros e tripulantes pudessem escapar antes do incêndio que deflagrou no seu interior.

O avião, de médio alcance, tinha cerca de 10 anos de idade e já tinha pertencido a outras duas companhias aéreas antes de integrar a frota da Aeromexico.

A Embraer e a gigante de aviação Boeing anunciaram recentemente um acordo para criar uma nova empresa para o fabrico de aeronaves comerciais avaliada em 4,75 mil milhões de dólares (4 mil milhões de euros) da qual a Boeing controlará 80% das acções.

O acordo ampliará a presença da Boeing no mercado externo e visa combater a parceria entre a canadiana Bombardier e a europeia Airbus.

A empresa brasileira mantém unidades industriais, escritórios, centros de serviço e de distribuição de peças, entre outras actividades, nas Américas, África, Ásia e Europa.

A Embraer mantém duas fábricas em Portugal, no Parque de Indústria Aeronáutica de Évora, a 130 quilómetros a leste de Lisboa, sendo que a empresa também é accionista da OGMA (65%), em Alverca, nos arredores de Lisboa.

Inforpress/Lusa/fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos