Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Embaixador da Ordem de Malta felicita Cabo Verde pela sua luta contra a covid-19 (c/áudio)

Cidade da Praia, 07 Jun (Inforpress) – O embaixador da Ordem Soberana de Malta em Cabo Verde, José Manuel Pinto Teixeira, parabenizou hoje o Governo de Cabo Verde, assim como o povo cabo-verdiano, pelo combate que tem dado à pandemia de covid-19.

“Cabo Verde, um país que depende muito do turismo, com a interrupção desta actividade implica quebra de receitas para o Estado, aumento do desemprego e, portanto, criou um aumento de vulnerabilidades entre sectores importantes da população”, disse José Manuel Pinto Teixeira em declarações à Inforpress, após um encontro com o presidente da Assembleia Nacional, Austelino Correia.

Entretanto, o diplomata disse saber que a vacinação “está a acelerar também em Cabo Verde” e que “há bons anúncios” de chegadas de vacinas, que estão a acontecer e vão acontecer ainda e que, portanto, “é uma boa perspectiva para entrar na normalidade”.

“Eu penso que todas as instituições e as personalidades políticas têm salientado o papel de Cabo Verde a gerir a pandemia até agora bastante bem. Vimos que houve picos durante esse período, como recentemente, mas a situação já está bastante mais controlada e, portanto, só podemos felicitar”, prosseguiu.

José Manuel Pinto Teixeira ressaltou ainda que “esses resultados não são só o papel do Governo”, mas sim também o papel da sociedade civil porque, ao fim ao cabo, o comportamento individual de cada um contribui para controlar essa pandemia.

Ainda do âmbito da pandemia, este representante da Ordem Soberana de Malta em Cabo Verde explicou que o trabalho que têm feito é ajudar pontualmente através da rede da Cáritas que está presente em todos os municípios e freguesias do País, justamente para contribuir para aliviar o sofrimento directo que têm as pessoas, privadas de uma vida normal durante esse período de covid-19.

Quanto à visita ao presidente da Assembleia Nacional, José Manuel Pinto Teixeira referiu que foi um encontro, digamos, de cortesia, atendendo que há uma nova Assembleia Nacional, um novo presidente, pelo que faz parte das formalidades diplomáticas de visitar, cumprimentar, felicitar e desejar muitos sucessos nas novas funções, pessoalmente para o presidente e também para o Parlamento.

“Falamos também sobre as actividades da Ordem de Malta e também o papel que pode desempenhar na área humanitária em Cabo Verde”, disse.

A Ordem Militar e Hospitalária de São João foi fundada em Jerusalém no ano de 1050, quando um grupo de homens criou um hospital para cuidar dos peregrinos que chegavam todos os anos à Terra Santa.

É uma organização internacional católica que começou como uma ordem beneditina fundada no século XI na Palestina, durante as Cruzadas, mas que rapidamente se tornaria numa ordem militar cristã, numa congregação de regra própria, encarregada de assistir e proteger os peregrinos daquela terra e de exercer a caridade.

Actualmente, a Ordem de Malta, cuja sede do governo está em Roma, é uma organização humanitária reconhecida como entidade de direito internacional privado e dirige hospitais e centros de reabilitação.

Possui 13.500 membros, 80.000 voluntários permanentes e 42.000 profissionais da saúde associados, incluindo médicos, enfermeiros, auxiliares e paramédicos e visa auxiliar os idosos, os deficientes, os refugiados, as crianças, os sem-tecto e aqueles com doença terminal.

GSF/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos