Embaixada dos EUA em Cabo Verde quer fazer vultoso investimento na ilha do Sal – LaSean Knox-Brown

Cidade da Praia, 12 Fev (Inforpress) – O responsável das Relações Públicas da Embaixada dos Estados da América (EUA) em Cabo Verde, LaSean Knox-Brown, disse hoje que pretendem fazer um investimento vultoso na ilha do Sal, enquadrado nas políticas externas do presidente Joe Biden.

LaSean Knox-Brown fez estas declarações à Inforpress no âmbito da sua visita de cinco dias à ilha do Sal, tendo lembrado que o Sal é a primeira ilha que visita além de Santiago e, neste sentido, destacou a importância de conhecer as outras ilhas, uma vez que pretendem investir “mais” em todas as ilhas de Cabo Verde de modo a apoiar a economia do País.

O diplomata observou que a pandemia da covid-19 tem condicionado as suas visitas a outras ilhas, mas adiantou que pretende visitar todas as ilhas para “conhecer melhor os desafios, os projectos e o povo”.

Segundo o diplomata americano a visita à ilha do Sal teve o propósito de alargar os novos projectos da língua inglesa, que alguns já estão implementados em Santiago, por isso, precisou, queria avaliar a que ponto a embaixada dos Estados Unidos em Cabo Verde pode investir nestes projectos naquela ilha.

“Vi muitos projectos, e já escolhemos o melhor, e vai ser investido um montante vultoso neste projecto”, garantiu salientando que as crianças do Sal irão poder beneficiar de uma melhor aprendizagem da língua inglesa.

Do mesmo modo, destacou a importância do domínio da língua inglesa para uma ilha que tem um mercado turístico e, por esta razão, querem investir muito mais nesta área.

De entre outros projectos, ressaltou o Alumni Engagement Initiative Funds Project (ALMA) (Projecto de fundos de iniciativas de engajamento de aluno, em português) que visa a protecção de crianças contra o abuso sexual que dentro de poucas semanas será implementado.

O diplomata fez um balanço “positivo” da sua visita e felicitou o trabalho conjunto da sociedade civil e do Governo em prol do desenvolvimento e do bem-estar do povo da ilha do Sal.

 “Tive muitas conversas com os funcionários da sociedade civil e com alguns governantes também, e foi muito bom, porque a embaixada dos Estados Unidos quer apoiar os projectos e as ideias bem formuladas e atingir mais pessoas”, asseverou o responsável.

No concernente às relações bilaterais entre os dois países, o responsável das Relações Públicas da Embaixada dos EUA em Cabo Verde reforçou que todos os projectos que a embaixada está a implementar no território cabo-verdiano incumbem às políticas externas do presidente Joe Biden.

Contudo, frisou, a embaixada quer suportar uma ligação “mais forte” entre os investidores para investirem mais e apoiar a economia em Cabo Verde, mas reiterou que o apoio na língua inglesa se trata de um investimento “importante”, porque conforme constatou, Cabo Verde poderá integrar-se melhor no mercado global.

Em pouco tempo, precisou LaSean Knox-Brown, irão fazer um “investimento vultoso” na ilha do Sal e futuramente pretendem abranger as outras ilhas, salientando, por outro lado, que Joe Biden quer trabalhar conjuntamente com os parceiros em África e em todo o mundo num objectivo importante, o de eliminar a covid-19.

TC/HF

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos