Eleições: Príncipe quer contruir polo universitário e apostar numa “política de inclusão” no acesso à formação

Santo António, Região Autónoma do Príncipe, 18 Set (Inforpress) – O candidato da UMPP à presidência do Governo Regional do Príncipe defendeu hoje a necessidade de construir um polo universitário na região, para fomentar o acesso dos jovens à formação.

“Para o Governo Regional, a formação tem sido a base para o desenvolvimento integrado, equitativo e inclusivo. Já desde o início das funções do Governo da UMPP, conseguimos mudar o paradigma de saírem em média cinco jovens por ano para várias centenas, para uma política de inclusão e de igualdade”, disse Filipe Nascimento, em entrevista à Inforpress, no Príncipe.

Segundo o governante, independentemente de alguns indicadores negativos relacionados com a situação de alguma vulnerabilidade económica, o Executivo regional tem atendido e dado uma cobertura “mais igualitária” no acesso de jovens à formação.

“Por isso, temos este como um caminho que vamos melhorar, seja dando mais oportunidades aos jovens em São Tomé e Príncipe, seja através das entidades parceiras clássicas em Portugal e em Cabo Verde. A formação, seja média ou superior, vai ser uma realidade na Região Autónoma no Príncipe”, garantiu.

O candidato às eleições regionais de 25 de Setembro explicou à Inforpress que numa primeira faze vai-se priorizar a construção do Liceu Regional e, numa segunda fase, o Pólo Universitário do Príncipe.

“Vamos fomentar cursos médios e superiores. No caso de cursos superiores a ideia não é generalizar todas as ofertas, mas escolher áreas específicas que dizem respeito à realidade e à configuração do Príncipe, nomeadamente cursos em áreas ambientais, agrícolas, do Turismo e da formação dos professores”, esclareceu Felipe Nascimento.

JMV/AA

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos