Electra e Associação dos Media Privados com parceria para trabalhar na prevenção da problemática da energia

Cidade da Praia, 09 Mai (Inforpress) – A Electra (energia e água) assinou hoje um protocolo de parceria com a Associação dos Media Privados de Cabo Verde para desenvolver acções de sensibilização dos consumidores sobre a problemática da energia e a sustentabilidade da empresa.

Com este protocolo, as duas instituições propõem, através da produção de conteúdos jornalísticos, abordar temáticas visando um melhor relacionamento com a energia e a redução de perdas eléctricas não técnicas, garantindo uma energia de “qualidade a curto, médio e longo prazos”.

Segundo o presidente do conselho de administração da Electra, Luís Teixeira, o objectivo é implementar uma estratégia da empresa de combate às perdas eléctricas, mais muito mais do que isso, para a sustentabilidade do sector.

“Nós queremos passar uma mensagem pedagógica, de sensibilização aos nossos consumidores, porque a energia e água são bens muito escassos em Cabo Verde, devemos usá-los da melhor forma, mas o foco maior vai ser uma mensagem relativa à prática de roubo de energia”, explicou.

A Empresa de Electricidade e Água (Electra), prosseguiu Teixeira, tem investido “muito dinheiro” a nível do pessoal, de equipamentos, de materiais e em viaturas, no combate a esse mal, dinheiro que, apontou, poderia ser usado no investimento na rede ou mesmo a nível da formação dos técnicos.

“Temos que ganhar este combate de roubo de energia, este protocolo tem esta vantagem, de contribuir de uma certa forma para a sustentabilidade dos órgãos de comunicação privados, pois quando temos melhor órgão, temos melhor informação, temos melhor democracia e melhor País. Eu acho que a Electra tem também essa responsabilidade social”, disse, sem no entanto avançar os valores a serem disponibilizados.

Por seu lado, o presidente da Associação dos Media Privados de Cabo Verde, Fernando Ortet, afirmou que o protocolo visa da parte dos medias privados receber melhores condições para poder informar de forma mais correcta aquilo que se passa no País, também em relação a todo o processo de produção, distribuição e consumo de energia.

“Acreditamos que o cidadão bem informado sobre aquilo que se passa realmente na Electra estará em condições de ser mais activo, de poder compreender, quando é necessário compreender, mas também de poder reivindicar quando for o caso”, complementou.

Conforme disse, este acordo surge também no sentido de buscar as condições para a sustentabilidade dos média privados, cientes de que se ajudarem a Electra a conseguir a sua sustentabilidade estarão a ajudar a construir a sustentabilidade do País.

Considerarou que não há sector de desenvolvimento económico em Cabo Verde que não depende directa ou indirectamente da Electra.

Entre outras ações, o protocolo estipula a realização de estágios e capacitação profissional, tanto dos técnicos e quadros da Electra, como dos profissionais membros da Associação dos Media Privados de Cabo Verde , assim como a organização de ações e actividades específicas nas áreas da comunicação social e energia.

A Associação dos Media Privados de Cabo Verde agrupa 16 órgãos de comunicação social privados nas áreas da imprensa escrita, online, rádio e televisão, assim como detém uma vasta presença nas redes sociais.

ET/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos