Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Electra anuncia mudança na produção de energia para Fuel 380 nas ilhas de Santiago e do Sal

 

Cidade da Praia, 15 Jun (Inforpress) – A Electra anunciou hoje que já lançou o plano de mudanças de combustível para produção de energia para Fuel 380, nas ilhas de Santiago e Sal, e Fuel 180, nas ilhas do Fogo e Santo Antão.

O presidente do conselho de administração da empresa, Alexandre Dias Monteiro, que falava à imprensa à margem do encontro que manteve com a Comissão Especializada de Economia, Ambiente e Ordenamento do Território, da Assembleia Nacional, anunciou que as mudanças iniciam-se pela ilha de Santiago até ao final do ano, sendo que a ilha do Sal vai concretizar as alterações em início do ano 2018.

“A perspectiva de mudança para as ilhas de Santiago e Sal deve acontecer o mais rápido possível para depois podermos fazer as mudanças nas outras ilhas”, concretizou, ao mesmo tempo que anunciou que para as ilhas do Fogo e de Santo Antão a mudança deve ficar concluída em Setembro/Outubro.

A mudança nas ilhas do Maio, Brava e São Nicolau seguirão depois, acrescentou, sem nomear uma data.

Segundo o responsável da Electra, com os planos já lançados a empresa está à espera das propostas das petrolíferas a quem cabe a criação das condições logísticas.

Com este plano, explicou Alexandre Monteiro, a empresa irá ter um impacto a volta de 500 mil contos de redução de custos com a aquisição dos combustíveis, pois, actualmente, a Electra despende à volta de 4 milhões de contos, anualmente, em combustível.

Segundo a mesma fonte, o plano de mudanças de utilização de combustível vai ter “impacto directo” na tarifa paga pelos consumidores.

O presidente da Comissão Especializada de Economia, Ambiente e Ordenamento do Território, Luís Carlos Silva, por seu lado, considerou que se tratou de uma visita para compreender as mudanças a efectuar em algumas ilhas, no que respeita a produção e o preço final da energia e água.

“Durante a reunião ficou o número de cerca de seis a sete por cento de redução de custos, quando essa medida for implementada”, concretizou o deputado.

“Ficamos a saber que é preciso algum investimento, mas que está sendo preparado com as petrolíferas e que quando estiver tudo a funcionar haverá redução de custos, e isso implica efeitos no preço final junto do consumidor”, disse.

Acrescentou ainda que o impacto a nível económico vai ser “muito visível”, pois, a Electra vai deixar de pagar um valor mais caro, para um mais baixo.

A visita da Comissão Especializada de Economia, Ambiente e Ordenamento do Território à Electra enquadra-se na nova filosofia do Parlamento, deslignada “Open Parlamento”, e tinha como objectivo conhecer “in loco” a medida referente a substituição do Fuel 180 para 380 na produção de energia no país, assim como o impacto da referida medida no preço final da energia eléctrica e água, e na economia.

PC/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos