Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Educação: Professor diz que implementação da nova reforma educativa “não será fácil” no início

 

Assomada, 18 Set (Inforpress) – O professor do Agrupamento Sul de Santa Cruz disse domingo, na qualidade de quem viu as duas últimas reformas do sistema educativo cabo-verdiano, que a implementação desta nova reforma, aprovada em 2010, “não será fácil” no início.

“No início não é fácil implementar uma reforma. Acabar com um modelo e implementar um novo sempre traz alguma crítica”, afirmou Daniel Lobo, lembrando que, na altura da extinção do ciclo preparatório, não foi fácil também, tendo o mesmo encontrado “muitas barreiras”.

O professor falava à imprensa sobre o novo ano lectivo que arranca esta segunda-feira, e que traz novidades como língua e outras disciplinas novas, entre outras mudanças.

Explicou que, assim como a reforma dos anos 90, que “foi difícil”, por ter iniciado sem manuais, este, no seu ponto de vista, iniciou-se “melhor” embora não estejam ainda todos os livros disponíveis no mercado.

Ainda sobre os novos manuais, o docente reconheceu que os pais precisavam ter mais conhecimento sobre os mesmos, que, por sinal, estão em falta no mercado, mormente os que sofreram alterações, 5º e 7º anos.

Em todo o território, só estão disponíveis, completo, os livros dos anos que não tiveram alterações com a nova reforma da lei de base do sistema educativo, sendo que os outros, segundo avançou Daniel Lobo, estarão acessíveis em finais de Outubro.

Diferente da reforma de outrora, Daniel Lobo destacou ainda a “mais-valia” da capacitação contínua dos professores, principalmente os do 1º ano.

O professor, com 25 anos de carreira, acredita que mesmo que esta mudança provoque “algum ruído”, vai ser adaptada e implementada, paulatinamente.

Daniel Lobo lamentou o estado de degradação das escolas em Santa Cruz, afirmando que toda a rede escolar carece de intervenções, desde a estrutura física, mobiliário e casas de banho.

FM/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos