Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Educação: Ministro reforça aposta no combate às assimetrias pela via da prevenção da gravidez

Cidade da Praia, 23 Nov (Inforpress) – O ministro da Educação reforçou hoje que o Governo está a apostar no combate às assimetrias dentro do sistema educativo pela via da prevenção da gravidez precoce, afirmando que o fenómeno atinge uma camada muito relevante das adolescentes.

Amadeu Cruz, que falava aos jornalistas à margem do encontro “Diálogo nacional para adolescentes e jovens instruídos, saudáveis e realizados”, sublinhou que o grande desafio do sistema neste momento é trabalhar no sentido de promover a equidade efectiva de géneros, desde o ensino pré-escolar até o ensino superior.

“E necessário combater as assimetrias dentro do próprio sistema, e uma das assimetrias é a gravidez precoce que atinge uma camada muito relevante das adolescentes, e nós queremos combate-la pela via de prevenção e não pela via de acomodação”, disse.

“O nosso apelo aqui neste encontro é no sentido de alinharmos juntos as estratégias para prevenir o surto da gravidez na adolescência, que afecta um número significativo de jovens e adolescentes nas escolas. E isso tem um impacto enorme no abandono escolar, no insucesso escolar e um impacto futuro nos fenómenos da pobreza”, sublinhou.

Segundo Amadeu Cruz, o ministério tem estado a acompanhar os processos de gravidez nas escolas e que brevemente farão uma síntese da evolução das estatísticas ao longo dos últimos cinco anos.

“Estamos neste momento a ultimar o balanço da execução do plano estratégico 2017/2021, no quadro de avaliação do plano estratégico 2022/2026. Faremos uma abordagem exaustiva para podermos compreender e divulgar as nossas preocupações relativamente à gravidez na adolescência”, descreveu.

Amadeu Cruz reforça que o papel dos profissionais da edução é extremamente importante no combate à agressão sexual e agressões de outra natureza que possa acontecer dentro das escolas e nas vizinhanças.

“O foco especial deve ser colocado na sensibilização dos professores para poderem ajudar a sociedade a combater esses males para que eles próprios não sejam actores desses fenómenos de violência nas escolas”, reforçou.

O ministro da Educação adiantou ainda que, no quadro do plano de formação contínua dos professores, há um destaque especial na questão da violência nas escolas, a violência com base no sexo e a violência de outra natureza, com o intuito de extinguir essas práticas dentro das escolas.

“Tem havido sinais preocupantes, e neste sentido há uma ação concertada do Ministério da Educação com outros ministérios, designadamente o Ministério de Administração Interna, que tem mantido a presença da polícia de proximidade, para exatamente conter esses fenômenos nas escolas”, explicou.

O “Diálogo Nacional para adolescentes e jovens instruídos, saudáveis e realizados” acontece sob o lema “Rumo a um Compromisso de África Ocidental e Central” e visa a recolha de recomendações substanciais no sentido de reforçar a educação à sexualidade, à saúde sexual e reprodutiva, prevenção e proteção contra o VIH/SIDA, e entre outros.

ES/JMV
Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos