Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Edil da Ribeira Grande de Santiago defende uma gestão turística inclusiva e participativa

Cidade da Praia, 07 Jun (Inforpress) – O presidente da Câmara Municipal da Ribeira Grande de Santiago enalteceu o Governo pela recuperação da gestão do circuito turístico da Cidade Velha, enquanto sítio histórico e exortou para que a nova administração seja inclusiva e participativa.

Nelson Moreira manifestou esta alegria e desafio durante a cerimónia de apresentação da reabertura do Roteiro Turístico da Cidade Velha – Património da Humanidade, depois de 15 anos sob gestão estrangeira, tendo sublinhando que para além da introdução de novos monumentos e roteiros, o circuito deve ser mais centrado nas comunidades locais e nas famílias.

O autarca defende, neste sentido, um programa turístico que permita maior contacto, interacção com os residentes, pelo que considerou ser necessário que as partes sejam inovadoras e suficientemente descentralizadas para que os munícipes consigam tirar proveito de todas as potencialidades que o município oferece.

“Cidade Velha sempre foi e será uma referência turística nacional e quiçá mundial, pelo exponencial interesse histórico dos seus monumentos”, sintetizou Moreira que revelou que a autarquia dispõe de um vasto programa de inventário técnico-científico das riquezas naturais e materiais de toda a Ribeira Grande de Santiago.

A ocasião foi aproveitada para o ministro do Turismo, Carlos Santos, afirmar que o Governo tem a noção do papel determinante do turismo para o País mas que, doravante, se pretende que o turismo cabo-verdiano seja mais diversificado e que se reflicta em todas as ilhas.

Santos asseverou que o executivo quer que o turismo e a cultura estejam de mãos dadas, visando a sua valorização, para que haja cada vez um maior impacto do turismo nas famílias, nos municípios e nos territórios nos próximos cinco anos.

O governante recordou que nos últimos quatro anos investiu-se quase quatro milhões de contos em todo o País na valorização do património e da cultura, assim como na segurança e na própria qualificação de espaços urbanos.

SR/HF

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos