Dutralenga lança novo álbum “Nós Konvivensa” nas plataformas digitais

Cidade da Praia, 14 Jun (Inforpress) – O compositor e intérprete, Dutralenga, está de volta à discografia cabo-verdiana com o seu segundo álbum “Nós Konvivensa” composto por oito faixas, em ritmo tradicional cabo-verdiano, já totalmente gravado e pronto para ser lançado nas plataformas digitais.

Cinco anos depois de estrear-se no campo da discografia com o álbum “Sem Complexo”, Agnelo Duarte, conhecido nas lides musicais por Dutralenga, presenteia o público amante da música cabo-verdiana com um álbum, no qual revela a sua veia compositora, já que gravou quatro faixas da sua própria autoria e um “feat” com o seu filho, o “rapper” Bilrs.

À Inforpress adiantou que a obra “Nós Konvivensa”, gravada no estúdio Zé Ramos, na Cidade da Praia, conta com dois funanás, dois batucos, duas mornas e outras tantas coladeiras, e que para além das suas composições estampou músicas de autores como Salomão Cabral, Kim di Santiago e Tony Cardoso.

Para a prossecução deste projecto, Dutralenga recorreu aos músicos da sua eleição, referenciados como especialistas em ritmos tradicionais cabo-verdianos, na sua maioria oriundos de São Domingos, município reconhecido pela sua forte vocação musical e de “convivência” e com os quais nutre uma verdadeira cordialidade.

É assim que “Nós Konvivensa” foi dado corpo com o sopro do saxofonista Peco, com as guitarras de Kim de Nanda, Pascoal de Nha Bebé e Kuly, viola baixo e cavaquinho de Africano, Marco Cruz, Salomão Furtado e Renato Carvalho, ferro do Binho de Flor de Rabenta e coros de Bernardete Sousa, Xete e Gaby estas duas últimas batucadeiras de Achada Grande Trás.

Já vídeos lançados na plataforma Youtube, designadamente “Ciclone”, “Punki ki Nhu Bai” e “Nezinha”, alicerçadas em obras gravadas no “Sem Complexo” Dutralenga disse que espera muito desta sua mais nova criação, pois reconhece que o álbum “Sem Complexo” gravado na sua forma física, precisava de muito mais divulgação.

Desta forma, entende que estão a ser criadas condições para que este projecto tenha nas plataforma digitais, como o youtube, condições favoráveis para atingir um nível muito mais elevado junto do grande público, sobretudo apreciadores da música genuinamente cabo-verdiana.

SR/HF

Inforpress/Fim

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos