Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Duterte diz que filha vai candidatar-se à presidência das Filipinas

Banguecoque, 03 Out (Inforpress) – O Presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, garantiu que a sua filha Sara Duterte-Carpio irá concorrer para o suceder nas eleições presidenciais de 2022.

Duterte, que prometeu no sábado abandonar a política uma vez terminado o seu mandato, confirmou oficiosamente a candidatura da sua filha após ter anunciado inesperadamente a decisão de não se candidatar a vice-presidente após ter confirmado no início de Setembro que se candidataria ao cargo.

Acompanhou o Senador Bong Go, um dos mais próximos amigos políticos de Duterte, à Comissão de Eleições no sábado para que esta formalizasse a sua candidatura a vice-presidente para substituir o Presidente em exercício.

Após o evento e numa breve declaração à ABS-CBN, Duterte disse que a dupla “Sara-Go” será a candidata do seu partido PDP-Laban à presidência e vice-presidência.

Sara Duterte-Carpio, a actual presidente da Câmara da cidade de Davao, apresentou no sábado documentos para procurar a reeleição, embora ainda possa mudar a sua candidatura e candidatar-se à presidência.

A Comissão Eleitoral começou na sexta-feira a registar candidatos para participar nas eleições previstas para Maio, que irão eleger directamente o novo Presidente – para um único mandato de seis anos -, o vice-presidente – um cargo praticamente cerimonial – e vários senadores.

Os candidatos têm até 08 de Outubro para se registarem, embora as alterações às listas sejam permitidas até 15 de Novembro.

Duterte-Carpio, que as sondagens mostram ser a política com mais apoio caso decida candidatar-se ao cargo de Chefe de Estado, anteriormente tinha prometido que não se candidataria a um cargo nacional se o seu pai também concorresse às eleições.

Outros candidatos presidenciais incluem o ex-pugilista filipino Manny Pacquioo, o actor-político virou actor e o actual presidente da câmara de Manila, Francisco Domagoso, e o ex-chefe da polícia Panfilo Lacson.

Inforpress/Lusa/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos