Dois reféns vietnamitas decapitados no sul das Filipinas – Exército

 

Manila, 05 Jul (Inforpress) – O grupo radical Abu Sayyaf decapitou dois marinheiros vietnamitas que mantinha em cativeiro há oito meses, no sul das Filipinas, anunciou hoje o exército em comunicado.

Os militares filipinos descobriram esta manhã os restos mortais dos reféns na ilha de Basilan, um dos bastiões daquele grupo, disse a capitã e porta-voz Jo-Ann Petinglay.

“É um ato desesperado do Abu Sayyaf, porque eles sabem que não tiram nada dos sequestros”, afirmou.

O Abu Sayyaf é uma ramificação extremista da rebelião separatista muçulmana que causou mais de 120.000 mortos desde os anos 1970 no sul daquele arquipélago de maioria católica.

O grupo foi criado nos anos 1990 graças aos financiamentos de um membro da família do então líder da rede terrorista Al-Qaida Osama bin Laden.

Os dois vietnamitas tinham sido raptados em Novembro com quatro compatriotas a bordo de um barco, ao largo de Mindanao.
Um dos seis vietnamitas foi resgatado em Junho e os três restantes continuam em cativeiro, segundo a capitã Petinglay.

O Abu Sayyaf tinha em Fevereiro decapitado o septuagenário alemão Jurgen Kantner, raptado no sul do arquipélago.
Em 2016, o grupo decapitou dois reféns canadianos.

Lusa/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos