Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Dirigentes sindicais e associativos reunidos no seminário sobre necessidades de formação sindical e profissional em Cabo Verde

Cidade da Praia, 15 Jul (Inforpress) – Os dirigentes sindicais e associativos estão reunidos de hoje e 16, na Praia, no seminário sobre as necessidades de formação sindical e profissional no país, que visa dotar as organizações sindicais de instrumentos em prol da defesa dos direitos dos trabalhadores cabo-verdianos.

Em declarações à imprensa, à margem do referido seminário, que é realizado pela plataforma das ONG de Cabo Verde, em parceria com a ONG –OGBL de Luxemburgo, o representante da ONG-OGBL Armand Drews elucidou que o evento, de dois dias, permite habilitar as centrais sindicais e os sindicatos de ferramentas que lhes permitam representar da melhor forma os seus trabalhadores.

“No segundo dia de formação, iremos apresentar as acções de formação que são desenvolvidas em Luxemburgo a nível do sindicalismo, e a nível de Cabo Verde iremos abordar a situação do país e depois disso vamos tentar adaptar a formação com as necessidades de Cabo Verde”, realçou.

Armand Drews considerou que os desafios enfrentados pelo sindicalismo são os mesmos, realçando que para defender os direitos e interesses é preciso que os sindicatos estejam capacitados para que possam dar respostas às demandas dos trabalhadores.

Salientou, por outro lado , o nível de relação de cooperação entre a ONG –OGBL e as centrais sindicais de Cabo Verde, garantindo que esta parceria é para continuar e que futuramente será construído no país um centro de formação sindical.

Por seu turno, o presidente da Confederação Cabo-verdiana dos Sindicatos Livres (CCSL) José Manuel Vaz, destacou a importância do seminário sobre necessidades de formação sindical e profissional em Cabo Verde, defendendo a necessidade de as centrais sindicais e os sindicatos se unirem em acção na promoção da defesa dos direitos dos trabalhadores.

“A unidade de acção entre as centrais e os sindicatos em Cabo Verde é um aspecto muito importante. Começamos com este aspecto, vamos aprofundar essa discussão até onde for possível as centrais sindicais unirem em acção na promoção da defesa dos direitos dos trabalhadores”, disse, realçando que quando não há esse entendimento, a central sindical ou o sindicato deve tomar decisões mais adequadas possíveis.

Para este líder sindical, são vários os desafios que o sindicalismo cabo-verdiano enfrenta, apontando o diálogo social como sendo importante na resolução dos problemas que afectam os trabalhadores cabo-verdianos.

Por sua vez, a secretária-geral da União Nacional dos Trabalhadores de Cabo Verde, Joaquina Almeida, congratulou-se com esta iniciativa, acusando, entretanto, a ONG Solidarité de Luxemburgo em Cabo Verde de interferência nas relações internas dos sindicatos.

“Está a fazer ingerência porque se nós somos parceiros este seminário deveria ser organizado pelos co-financiadores, o Governo Luxemburguês, a ONG Solidarité de Luxemburgo e a UNTC-CS. Esses são os parceiros que deveriam estar aqui a tratar e a organizar os assuntos deste seminário que vem no âmbito do projecto CV 2”, indicou, estranhando neste sentido a participação de organizações que não são parceiros e o facto de a UNTC-CS ter sido colocada de lado na realização deste seminário.

Neste sentido, apelou ao Governo que fiscalize e ponha fim a essa ingerência nos assuntos internos, justificando que isto prejudica a imagem da UNTC-CS e a própria imagem da ONG do Luxemburgo em Cabo Verde.

CM/JMV

Inforpress/Fim.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos