Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Directora da OMT para África incentiva países a apostarem na vacinação e aponta Cabo Verde como exemplo

Santa Maria, Ilha do Sal, 02 Set (Inforpress) – A directora regional da Organização Mundial do Turismo (OMT), Elcia Grandcourt, incentivou quarta-feira, 01, os países africanos a apostarem num programa de vacinação para a retoma turística e apontou Cabo Verde como exemplo nesta matéria.

Em declarações à imprensa, a representante da OMT, que se encontra na ilha do Sal para participar na 64ª reunião da Comissão Regional e o no Fórum Mundial sobre Investimentos Turísticos em África, que arrancam hoje, considerou que é preciso realizar um trabalho em conjunto e de colaboração entre os países, harmonizar todos os aspectos referentes aos actuais protocolos de segurança sanitária e assim garantir que os turistas se sintam seguros novamente.

“Ao planejares uma viagem, queres ter a certeza que há um certo grau de segurança sanitária no teu destino de férias. Eu sei que Cabo Verde tem um programa de vacinação e isso é muito bom porque é disso que os países precisam para terem a confiança de indicar o destino Cabo Verde com sendo seguro”, disse.

Elcia Grandcourt realçou que é preciso Cabo Verde comunicar ao mundo as acções já desenvolvidas para garantir esta segurança aos turistas.  

“Comunicar apenas internamente é insuficiente. Vocês têm que mostrar a todo mundo que estão prontos para receber os turistas, porque os empreendedores, os empresários, a maioria está a passar por momentos difíceis. Não só em Cabo Verde, mas em todo o mundo. E este é o tempo para trabalhar em conjunto para reabrir o sector”, acrescentou.

A directora do departamento da OMT para África considera que Cabo Verde já provou como o turismo pode ajudar um país a combater a pobreza, criando oportunidades de emprego, sobretudo, para os jovens e empreendedores.

Neste sentido adiantou que é com esta ideia que a OMT está em Cabo Verde, com esses encontros, para dar suporte aos ministérios e aos governos de todo o continente e insistir na ideia de que é preciso demonstrar confiança para que os turistas possam voltar.

Para além da preocupação com a segurança Elcia Grandcourt salientou que é preciso resolver o problema da conectividade, que na sua perspectiva representa um desafio que veio a complicar com a covid-19.  

“Os sectores de transporte e turismo andam juntos. Não podes ter um, sem ter o outro. Há muito trabalho para ser feito, não apenas aqui em Cabo Verde, mas em todo o continente. Há desafios consideráveis., mas com o concurso de especialistas e organizações que estão aqui será possível encontrar caminhos”, disse

“Há países a trabalhar em conjunto para encontrar as soluções para conectar os países africanos com o mundo mas, sobretudo, conectar os países africanos entre si. Pensando em Cabo Verde: hoje em dia tem conexões com Dakar, mas porque não com Gana, Côte d´Ivoire, África do Sul”, questionou, indicando que apesar da crise há muitas oportunidades a explorar.

Cerca de duas centenas de participantes, entre ministros do turismo do continente africano, investidores, representantes de instituições financeiras internacionais, altos dirigentes e especialistas de sectores público e privado e demais stakeholders do turismo estão reunidos na ilha do Sal para analisar as estratégias para nova alargada do sector do turismo em contexto de pandemia.

A abertura da 64ª reunião da Comissão Regional da OMT África acontece esta manhã e a cerimónia vai ser presidida pelo Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca. 

MJB/AA

Inforpress/Fim 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos