Directora da ESAD garante que estabelecimento reúne condições para retomar as aulas no dia 02 de Novembro

Cidade da Praia, 15 Out (Inforpress) –  A directora do agrupamento 1 constituída pela Escola Abílio Duarte (ESAD) e Escola Básica 13 de Janeiro, Ângela Varela, admitiu hoje que a ESAD está com condições mínimas para retomar as aulas no próximo dia 02 de Novembro.

Ângela Varela avançou esta informação em declarações à imprensa hoje, à margem da acção de formação sobre “lavagem das mãos” realizada na ESAD no âmbito das comemorações do Dia Mundial da Lavagem das Mãos, assinalado esta quinta-feira, 15 de Outubro, sob o lema “Higiene Para Todos”.

A acção de formação, promovida pelo Instituto Nacional de Saúde Pública(IPSN), é dirigida às serventes e cozinheiras das escolas das zonas do Palmarejo e Terra Branca, mas vem sendo realizada nos concelhos da ilha de Santiago, de forma aleatória, estando prevista estendê-la a todos os concelhos do País.

Conforme explicou Ângela Varela, o intuito dessa formação é capacitar os funcionários das escolas, nomeadamente: contínuos, guardas, cozinheiras e empregadas de limpeza, no sentido de como devem acolher os alunos da “melhor forma possível”.

A responsável diz acreditar que já têm as “condições mínimas” para acolher os alunos e professores, realçando, entre outros aspectos as casas de banho que já foram todas reabilitadas e equipadas com recipientes para sabão em líquido e para papel.

Já pensando numa perspectiva inclusiva, a responsável admitiu que já têm casa de banho especial para receber alunos portadores de deficiência física, caso venham a tê-los, incluindo também os lavatórios.

Realçou ainda que vão ser colocados também mais lavatórios na Escola Abílio Duarte, fruto de uma parceria com a comissão nacional dos direitos humanos, de modo a dar respostas ao número de alunos existentes.

Por seu turno, a responsável da área de prevenção e comunicação de risco do Instituto Nacional de Saúde Pública (INSP), Argentina Fortes, asseverou que o INSP tem feito um conjunto de esclarecimentos para a comunidade educativa e hoje, uma vez mais, querem sensibilizar as pessoas para a importância de lavagem das mãos.

“Queremos mostrar que a lavagem das mãos é um processo simples e que ela é a forma de obter melhor resultado”, disse, lembrando que a lavagem correcta das mãos ajuda na prevenção de doenças.

Segundo Argentina Fortes, toda a comunidade educativa recebe as directivas em como devem proceder neste regresso às aulas e como devem fazer para reduzir os riscos de transmissão de doenças, principalmente às cozinheiras, serventes professores que têm mais contacto com os alunos.

Pretende-se também mostrar à comunidade que o9 combate à covid-19 é uma “responsabilidade de todos nós”, que cada um deve fazer a sua parte, disse asseverando que “se todos juntarem as mãos, e cumprirmos as regras recomendadas pelas autoridades sanitárias conseguiremos vencer esta doença”.

TC/FP

Inforpress

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos