Director nacional diz que a PN recebe condecoração do Governo com sentimento de mais responsabilidade

 

Cidade da Praia, 15 Nov (Inforpress) – O director nacional da Polícia Nacional (PN), Emanuel Moreno afirmou hoje que a condecoração do Governo com Medalha de Mérito de primeiro grau à PN, engrandece e aumenta a responsabilidade social da instituição.

Emanuel Moreno fez essa afirmação logo após o Governo, através do primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, ter distinguido a instituição, no acto central das comemorações alusivas ao 147º aniversário da Polícia Nacional que teve lugar hoje no Auditório Nacional Jorge Barbosa, na Cidade da Praia.

Segundo ele, desde a sua criação, pela primeira vez a PN é agraciada com uma condecoração do chefe do Governo, realçando que o gesto “enche a instituição de orgulho e satisfação, e ao mesmo tempo constitui um “alento” para continuar “firme” no exercício da missão de garantir uma “vida na paz, segurança e tranquilidade social” para todos.

“O colectivo da PN agradece e não pode ficar indiferente a esta distinção, pois, se por um lado engrandece e muito nos honra, por outro, estamos conscientes de que a mesma aumenta a nossa responsabilidade social, porém, com esforço e empenho de todos, mais e melhores resultados teremos pela frente”, assegurou.

Emanuel Moreno realçou que a contenção da criminalidade é hoje uma realidade no país, com especial destaque para a capital do país em que os crimes têm diminuído, sendo que de Janeiro a Setembro de 2017, houve uma redução de 40% de homicídios a nível nacional, com maior incidência no Comando Regional da Praia que teve um diminuição de cerca de 65%, relativamente ao mesmo período de 2016.

Quanto ao índice de esclarecimentos dos crimes a nível nacional, das ocorrências registadas de Janeiro a Setembro deste ano, foram esclarecidas cerca de 78%, sendo 47% nos crimes contra pessoas e 30% nos crimes contra património.

Durante a cerimónia de hoje, um dos efectivos da Polícia Nacional, Maria José Tavares, foi condecorada com medalha de ouro, por ter impedido durante um assalto nos Correios de Cabo Verde no Platô, que os meliantes levassem o dinheiro e “pondo em risco a própria vida”, através de trocas de tiro.

O maratonista internacional e efectivo da PN, José Daniel Cabral, foi também condecorado com medalha de ouro pelo trabalho que o tem distinguido dentro e fora do país na vertente desportiva, tendo também sido condecorado com medalha de 1ª classe de Mérito Profissional, o agente já reformado, Alcides João da Luz.

Durante o evento de hoje foram ainda promovidos 211 efectivos da Polícia Nacional, designadamente 19 oficiais subalternos, 41 sub-chefes e 151 oficiais de carreira de agentes.

DR/FP

Inforpress/Fim

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos