Dia Mundial do Professor celebrado com sentimento de tristeza no seio dos docentes cabo-verdianos – SINDEP

 

Cidade da Praia, 05 Out (Inforpress) – O Dia Mundial do Professor, que se assinala a 05 de Outubro, é celebrado com sentimento de tristeza no seio dos docentes cabo-verdianos, disse o presidente do Sindicato Nacional dos Professores (SINDEP), Nicolau Furtado.

O sindicalista justifica esse sentimento com a “não resolução dos muitos problemas” que há vários anos vêm afectando a classe, nomeadamente o não pagamento dos subsídios pela não redução da carga horária de 2012 a 2015, das progressões de 2014 e as reclassificações de 2014 a 2017.

Por outro lado, Nicolau Furtado adiantou que há vários professores que não foram admitidos ao concurso e que estão desempregados, quando a promessa do actual Governo era de aumentar o emprego.

“São professores que trabalharam um ou dois anos e que depois não foram admitidos ao concurso e que agora estão desempregados a passar fome com os seus filhos. Em vez de aumentar o emprego este Governo está a aumentar o desemprego”, disse, apontado que há ainda professores que fizeram concursos e que não foram colocados quando ainda há falta de professores em outras ilhas.

“Há uma desorganização total do Ministério da Educação e isto mostra que o ministério não está preparado para abertura do ano lectivo, sobretudo com esta mudança”, disse, indicando que a tristeza dos professores está também relacionada com os erros nos novos manuais.

Sobre este assunto adiantou que o SINDEP junta a sua voz àqueles que vêm defendendo a retirada dos manuais de matemática do 1º e 2º anos de escolaridade do mercado, por considerar que, da forma em que se encontram, “comprometem” a aprendizagem dos alunos.

No que tange às negociações para a resolução das pendências, disse que as mesmas têm sido quase que infrutíferas.

Nos últimos tempos saíram 430 subsídios pela não redução da carga horária relativos a 2011, mas a “insatisfação” reside, explicou, no facto de não haver nenhuma calendarização para os pagamentos referentes aos anos de 2012 a 2015.

“Ficaram ainda por pagar as progressões de 2014 e estamos a envidar esforços no sentido de empregarem os professores que trabalharam um ano e dois e que foram dispensados e estão a passar fome com os seus filhos em casa”, avançou.

Nicolau Furtado adiantou que o SINDEP já solicitou um encontro com a ministra da Educação, que tem sido retardado, mas vai avisando que o sindicato não vai baixar os braços enquanto não ver resolvidas todas as pendências.

“O pagamento dos subsídios pela não redução da carga horária de acordo com o novo estatuto, o emprego dos professores que não foram admitidos ao concurso, e outras coisas que temos de ver junto com o Ministério da Educação e esperamos que a senhora tenha abertura suficiente para esse encontro e resolução desses problemas”, augurou.

O Dia Mundial do Professor celebra-se anualmente no dia 5 de Outubro e homenageia todos os que contribuem para o ensino e para a educação da sociedade. Promove todos aqueles que escolheram o ensino como forma de vida e que dedicam o seu dia-a-dia a ensinar, crianças, jovens e adultos.

A data foi criada pela UNESCO em 1994 com o objectivo de chamar a atenção para o papel fundamental que os professores têm na sociedade e na instrução da população.

MJB/ZS

Inforpress/fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos