Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Dia Mundial do Livro: ME vem estimulando leitura através da criação de bibliotecas escolares – DNE (c/áudio)

Cidade da Praia, 23 Abr (Inforpress) – A directora nacional da Educação, Eleonora Sousa, garantiu hoje que o Ministério da Educação (ME) e os parceiros estão a trabalhar na promoção da leitura e no estímulo à pesquisa através da criação de bibliotecas escolares.

Em conversa com a Inforpress, no Dia Mundial do Livro, Eleonora Sousa informou que em Cabo Verde existem 450 escolas do ensino básico, distribuídas em 84 agrupamentos, mas grande parte tem bibliotecas em espaços adaptados num cantinho da sala.

Entretanto, o Ministério da Educação, em parceria com o Instituto Camões e o Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas, no âmbito de um projecto tripartido, vêm construindo, desde 2017, 14 bibliotecas escolares, nas escolas de ensino básico mais isoladas do País.

“É um projecto que está a funcionar muito bem e tem como objectivo a promoção da leitura no ensino básico e também a criação de uma cultura para a valorização da língua portuguesa. Esses espaços são para estimular a pesquisa, enquanto uma das estratégias para a qualidade do ensino e aprendizagem”, afirmou.

As 14 escolas que receberam este projecto, explicou, tiveram uma sala reabilitada e apetrechada com mobiliário e equipamentos.

Foi feita a aquisição, junto dos parceiros, de um total de 2745 livros, distribuídos em 306 biografias pelas escolas.

Neste contexto, informou ainda que foi beneficiado um total de 1421 alunos, do 1º ao 8º anos de escolaridade, 116 professores e a comunidade onde elas estão inseridas.

“Estamos nesta dinâmica de criar no ensino básico porque pensamos que quanto mais cedo iniciarmos esta estimulação da leitura e o contacto com o livro, melhor serão os resultados”, acentuou.

Ainda no âmbito da criação da biblioteca, Eleonora Sousa informou que os professores passaram por uma formação nas áreas de gestão e organização e de dinamização das bibliotecas para poderem gerir esses espaços.

Participaram também em acções de formação em informática na óptica do utilizador, mediação e de dinamização de técnicas de leitura, oficina de escrita criativas, entre outras.

As escolas contempladas nesta primeira fase foram as de Ponta d’Água, na Cidade da Praia, de Salineiro, em Ribeira Grande de Santiago, de Praia Baixo, em São Domingos, o EBI de Boca Larga, em São Lourenço dos Órgãos, de Achada Leitão, em São Salvador do Mundo, de Nhagar, em Santa Catarina, de Serelho, em Santa Cruz, Vasco Firmino, em São Miguel, Cabeça Carreira no Tarrafal.

Escolas de Patin (São Felipe), Roçadas (Santa Catarina), Igreja (Mosteiros) na ilha do Fogo, Nossa Senhora do Monte na ilha Brava, e a escola da ilha do Maio, são outras beneficiadas.

Eleonora Sousa assegurou que a intenção é dar continuidade a este projecto, por isso numa próxima fase, em parceria com os parceiros, vão seleccionar mais escolas para receberem as suas bibliotecas escolares, bem apetrechadas.

Para assinalar o Dia Mundial do Livro, informou que todas as escolas do País têm orientação para realizarem actividades com alguma contenção, devido ao aumento de casos de covid-19 no arquipélago.

Neste sentido, estão previstas actividades como exposição, recitação de poesias e outras formas para comemorar o dia.

O Dia Mundial do Livro, ou simplesmente Dia do Livro, é comemorado anualmente em 23 de Abril. Além de homenagear várias obras literárias e seus autores, a data também busca conscientizar as pessoas sobre os prazeres da leitura.

No Dia Mundial do Livro também é celebrado o Dia dos Direitos de Autor.

AM/CP
Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos