Dia Mundial da Rádio: Presidente da República endereça “palavra especial” às rádios comunitárias

Cidade da Praia, 13 Fev (Inforpress) – O Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, destacou hoje, por ocasião do Dia Mundial da Rádio, o papel das rádios cabo-verdianas, endereçando “uma palavra especial” para as dezenas de rádios comunitárias, espalhadas por todas as ilhas do arquipélago.

“E neste Dia Mundial da Rádio, gostaria de destacar o papel de todas as rádios existentes no país. Mas dentre elas, vai uma palavra especial para as dezenas de rádios comunitárias espalhadas por todas as ilhas do arquipélago”, escreveu Jorge Carlos Fonseca numa nota enviada à Inforpress.

O Presidente da República ressaltou na sua missiva que são elas (as rádios comunitárias) que, emergindo das pequenas comunidades, estão mais próximas na mais próxima das relações com as pessoas.

“Vivem o seu dia a dia, sabem e conhecem os seus problemas específicos, e convivem as suas ansiedades. Sabem das azáguas, das sementeiras e das marés; da habitação e planeamento familiar, das estradas por consertar e dos animais por alimentar”, realçou.

Jorge Carlos Fonseca disse ainda que as rádios comunitárias são o elo de ligação e porta-voz de novos e velhos, de um Cabo Verde que se recusa a ficar para trás, e que muito tem para dizer de sua justiça.

“E é nesta luta sem tréguas que o nosso País e o mundo travam contra uma pandemia inimaginável, que todas as rádios existentes nas ilhas se assumem como um parceiro incontornável das autoridades sanitárias e institucionais”, acrescentou.

Assim como os médicos e os enfermeiros, as ondas da rádio também estão na linha da frente, escreveu o Chefe de Estado.

“Levam toda a informação para junto das populações, onde quer que estas se encontram. Seja nas cidades, vilas, ou nos campos e no mar, as mulheres e os homens das ilhas acompanham, a par e passo, as medidas sanitárias e os comportamentos que devem ser seguidos”, prosseguiu.

Para Jorge Carlos Fonseca, neste combate, “que já dura há largos meses”, as rádios, os jornalistas, técnicos e restante pessoal técnico e auxiliar, através da informação, vêm desempenhando um “papel fundamental” na articulação e coesão das decisões tomadas, pelas autoridades.

“Para todos, direcção, jornalistas, técnicos e restantes profissionais, neste dia especial, vai o meu reconhecimento pelo trabalho e o papel fundamental que têm tido, neste que é um dos maiores desafios que o País alguma vez enfrentou”, frisou.

GSF/CP

Inforpress/Fim 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos